terça-feira, 31 de março de 2009

prisão...

Passo a explicar porque é que fiquei preso na minha própria casa hoje.

Aqui as portas "inglesas" têm um mecanismo particular. A porta que dá para a rua ou a porta que dá para o pátio atrás têm que estar sempre trancadas. O mecanismo obriga-me a inserir a chave quer para entrar, quer para sair. Assim, uma vez que o Max levou, sem querer a minha chave, eu vi-me na impossibilidade de sair de casa. Podia ter saído pela janela, mas depois era a janela que ficava destrancada, além de que eu queria também levar a bicicleta. Então lá tive eu que ficar aqui à espera que ele viesse do Instituto onde trabalha.

O meu dia hoje ficou resumido com o acordar de manhã. Verificar que estou preso. Esperar pela chave. Almoçar em casa. Ir nas calmas para a cidade. Assistir apenas a duas apresentações no Brain Repair Centre sobre Regeneration and Plasticity of Neural Circuits e vir-me embora para casa. Resumindo passei 2 horas a trabalhar hoje.

Ah! Ah! Ah!



Leia Mais…

prisioneiro de guerra

Estou preso na minha própria casa...

...depois explico...

Leia Mais…

Zzz Zzz Zzz

Não tenho sono por isso vou deixar que as minhas mãos escrevam "mini-posts" enquanto vou pensando no que vou vestir amanhã...

Aqui há uns dias atrás estava eu no autocarro quando olho para o lado e vejo um gajo e uma gaja numa bicicleta. O gajo ia atrás montado na bicicleta (não na gaja) e a gaja ia sentada à frente no quadro quando de repente por qualquer motivo o gajo entala o mais precioso material masculino no selim da bicicleta. Eu faço logo aquela cara contorcida tipo: uuuussshhh

E quando olho para os bancos da minha frente vejo que estão 3 rapazes sentados em bancos diferentes mas todos à minha frente e todos eles estavam ainda a exclamar a tal cara de arrepio que só um homem percebe...

Agora que estou a escrever este texto, estou a aperceber-me que começa a faltar-me a memória para escrever certas palavras num português correcto. Lembro-me que tive uma professora de laboratório na Universidade de Aveiro que dizia que tinha passado demasiados anos em Inglaterra e que se tinha esquecido de escrever português. Eu pensei que ela estivesse a ser arrogante e mula. Mas na realidade até pode ter algum fundo de verdade. No entanto ela continua a ser uma mula, não quero saber. Por isso mesmo, sempre que detectarem um erro ortográfico num dos meus posts e quiserem escrever um mail a notificar-me do erro, não o façam e vão até à rua apanhar sol e fazer amigos...

Estou para escrever um post sobre a incrível diversidade étnica que por aqui anda. Há gente de todo o canto do mundo. Desde a Irlanda até à Escócia, passando por Gales. Ah! Ah! Ah!
Tou a brincar. Existem tudo e todos por aqui. Até portugueses. No entanto a grande fatia é representada por asiáticos. Em cada 10 pessoas, 5,5 são asiáticos (0,5 são euro-asiáticos tipo esquimós e mexicanos). Não pretendo ser racista nem xenófobo (que significa alto e magro) e até acho giro. No outro dia estava no meu escritório (sim, tenho um office onde posso assediar na boa a minha secretária) e vi passar 6 ou 7 pessoas e nenhuma delas era da mesma etnia da outra. Um era japonês, outro chinês, outro indiano, outro nórdico, outro africano, outro inglês. O português era o que ia....

...tá-me a dar o sono agora...

....fica para a próxima...

boa noite!



Leia Mais…

Cavaco...

Não considero o Cavaco Silva como um Presidente com AR de Presidente.


Não me levem a mal, mas para mim não basta ser Presidente da República. Tem que se parecer um Presidente da República. E para mim o Dr. Cavaco Silva (Doutoramento em Economia - York, Reino Unido, 1974) não tem a aparência de um Presidente. Para mim ele mete-me nojo. Simplesmente tem um aspecto cadavérico e o sorriso parece-me falso, tipicamente politico.

Senão reparem:





Não estou aqui a questionar a sua qualidade como Presidente. Não tenho estado em Portugal para acompanhar de perto as suas intervenções. Mas sempre que fala parece-me um autêntico ignorante e burro que parece não saber construir uma linha de raciocínio coerente e prática ficando a discursar palavras e frases redundantes durante meia hora, com pausas irritantes pelo meio. E tem sempre aquele ar e tom do político que soa sempre a falso. A ensaiado.

E estou a falar nele agora porque vi este vídeo há pouco tempo e que está engraçado. A piada vem no fim. No entanto, reparem para o som nojento e nada agradável que ele faz durante o vídeo. Metam headphones para ouvir melhor se for preciso...



Não votei nem irei votar nele. Mas desejo-lhe tudo de bom e do melhor.

Leia Mais…

xadrezadas

O que é tramado é estar eu fazer mil coisas ao mesmo tempo e perder, sem saber, a minha Rainha no jogo de xadrez que estou a jogar online.

Estou tão f@d#d* da vida que vou postar um vídeo altamente ofensivo e não recomendável a crianças...e dedico-o ao meu adversário pilantra...

Se tens mais de 18 anos clica aqui,

...senão clica aqui.

Leia Mais…

segunda-feira, 30 de março de 2009

Japoneses...

Chego hoje ao laboratório e pedem-me para ir assistir a uma reunião.

A razão?

Sou homem.

Pois é. Esta reunião tinha como razão existencial uma queixa que duas investigadoras no meu laboratório tinham apresentado a uma empresa de biotecnologia japonesa. Dois japoneses representantes da empresa iriam estar na reunião. E foi-me dito que é uma questão cultural os japoneses não "ouvirem" o sexo feminino. Não entendi bem o que me foi dito, se queriam dizer que eles não respeitam quando uma mulher fala, ou quando uma mulher se queixa, ou se não respeitam uma mulher no sentido geral. Assumo que seja na área dos negócios e assim. Porque creio que o respeito é um traço fundamental na cultura oriental. Não sei se é apenas um estereótipo ou se tem alguma base verdadeira. Espero que seja um estereótipo. Seja como for, fui convidado com o único propósito de estar lá, caso fosse necessário a intervenção de um homem e eu não podia recusar o pedido.

Lá fui. Quando eles aparecem eu grito BAAANZAI!!!!

Ficam todos a olhar para mim feitos parvos e eu retiro-me para a casa-de-banho...

No momento da apresentação dos nomes estava a pensar para mim mesmo que fixe que seria ter um nome com a letra "R" no início, tipo Roberto ou Rodrigo, só para os ver atarantados a tentar dizer o "R"...

"Lobelto"...."Lodligo".... ah! ah! ah!

No entanto tramei-os com a minha conversa inicial:

"Did you ride the bicycle in the rusty road?"

"This rain is really rare in Ruanda but not in Rotterdam or Regensburg, right? "

Os tipos eram sujeitos porreiros, mas estava a espera de gajos tipo máfia japonesa com casacos de cabedal com espingardas escondidas e tal....e com um olhar matador e de poucos amigos. Mas eram todos mais baixos que eu e franganotes. Um deles nem falava inglês o que é estranho visto que eles estavam em Cambridge para participar num congresso cientifico (em inglês). Aposto que o outro era espião industrial a colocar microfones nas pastas dos outros...

Fiz sempre um ar de sério e de quem sabia o que estava ali a fazer. Fiz umas intervenções engenhosas e magníficas (como era de esperar). Mas sempre que os enterrava com perguntas eles faziam um olhar de poucos amigos, como se me fossem cortar a cabeça com dois golpes enquanto gritam sons estranhos tipo "xiiiitoi" ou "cutsaaai"...

Nada de mal aconteceu...

No fim distribuíram Playstations pelo pessoal...



Leia Mais…

sábado, 28 de março de 2009

O que foi Maiorca...

Deixem-me dar-vos só um resumo do que foi Maiorca.


Em primeiro lugar devo dizer que me souberam muito bem aqueles 4 dias de sol e tranquilidade. Para os portugueses a residir em Portugal o efeito não seria muito significativo, mas têm que compreender que eu estou em Inglaterra onde o tempo é como isto. E mudar de ares, principalmente juntar-me ao meu adorado Sol e à minha companhia eterna do mar, fazem milagres no meu ser físico e mental.

O Hotel foi uma surpresa, porque só estávamos a contar com um quarto e uma casa-de-banho. Já tive num quarto de hotel (4 estrelas) na Holanda onde paguei muito mais e o quarto nem era metade do que tive em Maiorca. Não coloco fotos porque já viram o vídeo que coloquei aqui há tempos. Devo dizer que a varanda era a melhor parte. Tivemos sorte nesse sector porque o quarto era virado para Oeste (onde o Sol se põe) e a partir das 14h o Sol batia ali quentinho e nós preferíamos ficar ali sentados a comer, ler, ouvir música ou a conversar do que ir para a praia.




era tão bom que até as gaivotas se juntavam...

Não havia um plano para fazer alguma coisa. Gosto de ir de férias e descansar. Evitar a manada de turistas que andam a tirar fotos a tudo e todos e descansar na praia ao sol ou na companhia de boa gente... Por isso mesmo o nosso rumo era acordar cedo, aproveitar o sol e ir até à praia e apreciar a água. A praia não era enorme, mas só ver aquela água azul e transparente (como nunca vi em Portugal) faz-me relaxar e só isso justifica o dinheiro investido na viagem...(sim, os miseráveis euros que paguei pela viagem. Ah! Ah! Ah!)



Ali não há velhas a mijarem nem trampa a boiar como em certos sítios de portugal (não é Marta?!). Seja como for a água estava um pouco fria. O que não vos mostrei no vídeo que já coloquei aqui foi o seguinte:

video

No Hotel ainda tínhamos piscina exterior e uma interior sendo que esta tinha água quentinha. Mas entre uma piscina interior ou uma praia numa ilha, eu cá prefiro a praia.

Resumindo os dias foram brilhantes e acima de tudo foi a dose necessária para sair de uma vida stressada e cinzenta aqui em Cambridge. Isso nota-se facilmente pela cor pálida e branca da minha pele sensível...

Eu estou tão branco que brilho no escuro e tudo...


"cum catano homem, até tenho que meter os óculos"

Houve um dia que reservámos para o turismo. Foi o dia em que fomos à capital - Palma - visitar o local. Há muita influência árabe por aqueles lados, como também se nota no sul de Portugal.

Chegámos lá e a primeira coisa que se nota é um grande palácio em que ao lado tem a única catedral no mundo que se encontra reflectida no mar (são coisas verdadeiramente interessantes!).



É mesmo uma coisa gigantesca e bastante imponente. No entanto não chegámos a entrar lá dentro. Em vez disso, decidimos ir andar num daqueles autocarros turísticos que nos levam aos pontos principais turísticos da cidade e assim poupávamos tempo. Decidimos ir ver um local que recria cerca de 25 monumentos, praças ou construções imponentes e muito famosas espalhadas por Espanha como por exemplo o Palácio de Alhambra (Granada) ou a Grande Mesquita (Córdoba).





No entanto o mais belo monumento recriado ali era sem dúvida a Grande Mesquita em Córdoba construída por Abd-ar-Rahman I em 787 e é a terceira maior mesquita do mundo. O que vimos foi uma recriação, por isso mesmo a escala é muito mais reduzida. A verdadeira mesquita é enorme. Mas atentem nos detalhes das paredes e aquele fabuloso pequeno "lago". Tão puro e tão mediterrâneo. Quando tiver uma casa vou meter assim uma coisa no meio do pátio.


video

Depois disto ainda fomos ver uma fortaleza qualquer lá em cima num monte. Nada de especial. Parecia a caixa-forte do Tio Patinhas, muito geométrica e rectangular. O bom de ir lá acima ao monte foi o facto de podermos contemplar Palma com uma vista fenomenal. O motorista apercebendo-se disso até parou o autocarro para o pessoal tirar fotos e tudo.

video

No fim lá regressámos para o quentinho da nossa varandinha e apreciámos o resto do pôr-do-sol... As coisas mais simples na vida são as que me dão mais prazer. Não preciso de grandes casas, grandes carros ou roupas caras. Dêem-me mar e sol e serei feliz...

video
(com som)

Leia Mais…

Lion King

Esqueci-me de fazer referência aqui a uma festa num colégio aqui há uns meses atrás em que o tema era "Disney".

Eu não fui disfarçado de nada porque eu já sou um génio, não o de Aladdin, mas sim o génio do Universo. Ah! Ah! Ah!

No entanto tirei uma foto como o Rei Leão porque achei que a mascara está porreira... (feita manualmente com coisas tipo gesso e assim)


biba o sporting

Leia Mais…

Smooth Criminal



Pronto, pronto.

Dou-vos finalmente a explicação para tanto alarido. A razão pela qual tenho andado aqui a meter posts sobre o preto mais branco do mundo (com excepção dos pretos albinos) foi para vos mostrar um pouco a histeria que se tem vivido por aqui em Inglaterra. Ouço pessoas no corredor a discutirem o assunto, especialmente japoneses...Foi um teaser para a noticia seguinte.

Pois é.

É que aqui o vosso Mestre Supremo conseguiu mais uma vez surpreender tudo e todos e conseguiu ter acesso a um bilhete para ir ver um concerto do Sr. Michael Jackson em Julho aqui no O2 Arena em Londres (isto quando ele só ainda tinha os 10 concertos agendados e não os 50 que tem agora). E tudo sem levantar os galhos da cama.

A outra razão pela qual vim a publicar breves posts sobre ele é para vos esfregar na cara o grande artista que vou poder ver em Julho e vocês não. Agora muita gente vai dizer: "Oh, também não queria ver o gajo. Ele mete nojo e gosta dos rabos das criancinhas."

A essas pessoas indico-lhes a fossa mais próxima para se enfiarem.

Não tem qualquer sentido dizer que não queriam ver o gajo. Sim, ele mete nojo e sim, provavelmente gosta dos pipis das criancinhas...mas a verdade é que mesmo assim não creio que haja ninguém que recusasse uma oportunidade para ver o "artista do milénio"...

Já aqui escrevi um post extenso sobre ele há uns meses atrás. Não me vou repetir, mas digo que considero que não há pessoa no showbiz que seja tão galáctica como Michael Jackson. Neste momento não me recordo de ninguém no mundo das artes (cinema, teatro, televisão, música) que se aproxime dele em termos de popularidade e de entretenimento. Talvez um Bob Dylan por ter marcado uma geração. Talvez uns Beatles pela sua explosão de sucessos na década de 60. Incluo um pouco dos Rolling Stones porque aqueles gajos com mil anos ainda conseguem encher (e muito!) qualquer recinto onde actuem. E isto só na área da música, porque se for para o cinema não creio que haja ninguém que se aproxime (na sua área, como é óbvio) perto do génio musical que é Michael Jackson. Façam uma pesquisa no google e para aquele que encontrar mais entradas do que o Mr. Jackson leva um rebuçado.

Com 5 anos começa desde já a demonstrar dotes vocais e dançarinos. Isto é como ter um filho a falar 8 línguas com apenas 5 anos, ou tocar piano aos 4. O seu pai, pilantra, nota que tem ali uma mina de ouro. Abusa e explora os filhos e assim nascem os Jackson 5 e cedo começam a vir os sucessos. Sempre sendo a figura de destaque na banda desde novo, compreendo que agora tenha os miolos feitos em trampa.

Lembro-me de ter visto um concerto dele em 92 ou 93 em que ele cantou uma música chamada "I'll be there". Até aqui nada de especial. O que me atingiu é que pela primeira vez tive consciência real de que aquele branco adulto ali a cantar foi outrora um miúdo preto. E que a música que cantava era um êxito dele quando ainda era miúdo. Foi a união entre um passado familiar negro (com os seus irmãos) com o recente adulto branco meio perdido e isolado no mundo, em frente das camaras e milhares de fans.



Após os Jackson 5 dedica-se a solo onde simplesmente explode. O álbum Thriller rebenta com tudo. Com os ouvidos e tudo... Não há hipótese. Com mais de 100 milhões de cópias vendidas torna-se o álbum mais vendido de todos os tempos distanciando-se do segundo álbum em mais do dobro...Não sei mesmo se hoje em dia se vai conseguir bater o record, isto é, com todas as internets e ilegalidades e coiso, dificilmente o record será batido.

Depois além dos discos vendidos e tudo mais, há aquilo que eu mais admiro nele: a dança. Ninguém no mundo dança como o homem e ele re-inventou a arte de movimento corporal... Creio que foi aí que o gajo me apanhou. Fiquei agarrado e cedo quis saber como raio podia caminhar para a frente mas na realidade andar para trás... Acima de todas as polémicas, de todas as intrigas, de todos os shows e de todas as músicas e albuns vendidos aquilo que irei reter sempre que mencionarem o nome dele será a sua dança...



Mas ainda há mais. Sempre que o homem se lembra de fazer tours pelo mundo, bate mais um record de assistência. A próxima tour (só em Londres) já vendeu mais de 750 mil lugares. E eu estou num deles...

Podia estar aqui a recitar factos e estatísticas, mas isso seria aborrecido e parecia que queria convencer-vos que ele é o artista do milénio mesmo. O que eu quero mesmo é meter-vos nojo e dizer na cara que EU vou ver o gajo e vocês terão que ficar em casa a ver o Anjo Selvagem na TVI.

Do miúdo que nasceu preto até ao homem (?) que virou branco, Michael tinha dois objectivos na vida: deixar de ser preto e deixar de ser homem. Ah! Ah! Ah!

Por curiosidade, aqui está uma reconstrução computacional do que seria a imagem de Michael Jackson aos 50 anos se tivesse vivido uma vida sem plásticas ou alterações de cor.



A verdade é que essa transformação colocou-o possivelmente no reino das Mega-Super-Hiper-Über-Stars...onde ele vive sozinho. Mas tudo tem um preço. Com a riqueza veio o isolamento e os comportamentos bizarros. E eu tenho que me deslocar da aura de fan e dizer mesmo assim que acho perfeitamente compreensível. Senão reparem, um gajo que sempre que sai à rua vê-se rodeado de dezenas de flashes e pessoas aos berros tem que dar em doido eventualmente. Tem que se refugiar e parecer um ermita. A verdade é que a fama pode ser fixe para quem vem do anonimato e passa a ser reconhecido na rua. Mas quando se começa logo aos 5 a ser visto por centenas e centenas de pessoas, não se tem memória de viver uma vida sossegada e no anonimato, por isso vive-se uma vida com os "olhos do mundo" constantemente a vigiar-nos. Isso leva à loucura qualquer um...




A situação para arranjar o bilhete foi engraçada. Não sabia que o gajo ia fazer uma tour de 10 espectáculos aqui em Londres. Ouvi (por acaso) na rádio que ele vinha a Londres anunciar qualquer coisa, mas não liguei muito. Pensei que viesse anunciar que se ia mudar para Aradas ou assim... Mas lá anunciou que ia fazer 10 espectáculos finais em Londres.

Vi nas noticias mas nem me apressei a fazer coisa nenhuma. Umas horas mais tarde recebo um telefonema da minha miuda a dizer que para aqueles que fizessem um registo no site dele podiam aceder a uma pre-sale (antes mesmo da venda ao público geral nas cabines do O2 Arena) e comprar bilhetes pela internet. Esta pre-sale começava às 7h da manhã do dia seguinte. Eu gosto do homem, mas 7h da manhã ainda é de noite para mim e gosto de ficar a roncar que nem um porco... Por isso mesmo em vez de acordar às 7h da manhã feito fã histérico, fiz um olhar à Clint Eastwood e disse com uma voz grave e profunda:

"Get me a ticket..."

...............

(Entretanto passa um daqueles rolos de poeira no orizonte)

.............

Na manhã seguinte tinha um bilhete confirmado...

A verdade é que não estou assim muito emocionado com o concerto. Isto porque ele ja tem mais de 50 anos e não irá certamente dar a perfomance que dava nos anos 80 ou 90 em que dançava 2 horas non-stop...Ainda por cima que ele prolongou os 10 espectáculos para 50. O que vale é que eu vou ver um dos primeiros, onde ele ainda está fresquinho... Mas tive muitas dúvidas acerca de ir ou não ver o gajo. Se estivessemos nos finais dos anos 80, inicios dos anos 90, era capaz de matar para ir ver um concerto dele... Agora devo confessar que não me cria grande emoção. Por duas razões: uma já disse e refere-se à qualidade da performance, isto é, o gajo mal consegue andar e falar quanto mais dançar 2 horas e cantar; a outra diz respeito ao facto eu ter receio de sair do concerto desiludido e com uma imagem negativa e destruida de tudo aquilo que tenho agora dele e que fui construindo ao longo dos anos como fan. É como quem diz que tem uma expectativa muito alta sobre algo e depois sai desiludido e toda a expectativa criada ao longo dos anos simplesmente sai derrotada. Ele para mim continua a ser o Entertainer do Século e não creio que haja ninguém que o consiga bater na área de entreter um espectador. Ele cria magia, ele cria emoção e ele tem vindo a fazer isto ao longo de décadas... Houve alguém que disse que existem celebridades, depois mais acima existem estrelas, depois ainda existem super-estrelas e por fim existe Michael Jackson...



Na apresentação destes 10 iniciais espectaculos eu vi na televisão gente mais velha que o meu pai aos berros por ele...gente que tem cara de ter juízo a comportarem-se como fans lunáticos e histéricos como se de adolescentes se tratassem... É este o impacto de Michael Jackson nos 45 anos de carreira que ele leva como artista (e ele só tem 50 anos...)

Vamos lá ver como é que vai ser.

Espero o melhor que posso contar dele por esta altura...






Leia Mais…

quinta-feira, 26 de março de 2009

The Fast Show

Deixem-me mostrar-vos um clip retirado de uma série cómica britânica chamada "The Fast Show". Adquiri a Box desta série a um preço muito baixo há umas semanas atrás. Recordo-me de ver esta série no final da década de 90 e agora muitos dos clips já estão ultrapassados, embora alguns ainda me façam rir que nem um doido...

O seguinte clip é sobre um trailer de um filme chamado "Os Impronunciáveis". Como é óbvio este título tem como propósito fazer jacota (que bela palavra) do filme "Os Intocáveis" de Brian de Palma com o Kevin Costner, Sean Connery e Robert de Niro.

Opáh...está simplesmente brilhante...É pena não terem legendas, mas dá para perceber quando eles encravam nos nomes uns dos outros...


Leia Mais…

Bentos em Cambridge...



video

(com som)

Leia Mais…

Musica para acordar...


video

(com som)

Leia Mais…

5 euros / dia

O que é que podem comprar por 5 euros?

Talvez uma refeição tipo fast-food. Um bilhete de cinema. Alugar dois filmes no clube de vídeo. Talvez comprar um bilhete de comboio para o Porto e comer uma sandoca reles e com centopeias por lá...

Pois bem, meus amigos. Aqui o vosso Mestre e Mentor conseguiu mais uma vez "dobrar" as Leis da Física que prendem o comum mortal. Por apenas 5 euros por dia consegui arranjar um quarto de hotel equipado com uma cozinha, sala, casa-de-banho, quarto duplo e ainda uma varandona que fornecia um pôr-do-sol inigualável...Para além do quarto, podia ter acesso a uma piscina exterior e a uma interior (só para o caso do sol me ferir os olhos...). Isto tudo numa ilha paradisíaca - Maiorca.

Antes de ir lembro-me de ter lido comentários do tipo:

"quero ver fotos do buraco em que te vão meter!!! AHAHAHAH cheio de baratas e bicho a fazer comicho!!"

"tou mesmo a ver o quarto de hotel... na sub-cave por baixo do parque de estacionamento...com roupa de cama a cheirar a patcholi!!...para não falar nos pelos púbicos que vais encontrar nos lençois..."

Pois bem...

A essas criaturas rastejantes (ahahahah) apenas posso aconselhar o visionamento do seguinte vídeo...

...e lembrem-se que coisas assim só acontecem a seres da minha magnitude...que dobram colheres e dividem o pão e assim...


video

(com som)

Leia Mais…

quarta-feira, 25 de março de 2009

Smooooooth IV

“Oh, God! That boy moves in a very exceptional way. That’s the greatest dancer of the century”. - Fred Astaire

“I didn’t want to leave this world without knowing who my descendant was. Thank you Michael!”- Fred Astaire (shortly before his death)

“The only male singer who I’ve seen besides myself and who’s better than me - that is Michael Jackson.” - Frank Sinatra



Leia Mais…

terça-feira, 24 de março de 2009

Maiorca

Acabo de chegar de Maiorca...já é tarde para escrever...

...mas deixo-vos isto:

(com som)


video

Leia Mais…

quinta-feira, 19 de março de 2009

Neuron...

Vim com inspiração do Seminário Anual de Neurociências...

(com som)


video

Leia Mais…

Smooooooth III

"Quem é que vai actuar em Londres em Julho?"

Leia Mais…

Cambridge Neuroscience



Hoje estive desde as 9h num Seminário Anual de Neurociências aqui em Cambridge. Foi um dia cheio de conferências e exposições cientificas, culminando numa bela apresentação de 1hora acerca do uso útil da Consciência Humana.

No entanto escrevo porque no intervalo do almoço, conheci um americano que estava cá a fazer um Doutoramento em Cambridge na área da BioMedicina. Contava-me ele que tinha efectuado experiências que revelavam que o nosso conhecimento dogmático acerca de impulsos eléctricos cerebrais podem estar errados ou mal interpretados. Não me podia adiantar mais nada porque os advogados tinham-o aconselhado não revelar (nem publicar) os seus resultados a ninguém porque ficava de imediato sem o uso exclusivo sobre eles (tipo patentes e coiso). No entanto o impacto da sua pesquisa irá revelar, por exemplo, se os pacientes em coma conseguem ouvir e sentir todos os estímulos exteriores, como o toque de um familiar, a voz de um amigo, alterações na temperatura, etc. Disse-me que os resultados (patenteados) seriam publicados este Verão.

Entretanto contou-me uma história de que um homem em África do Sul estava em coma (após um acidente) e que a certa altura começou a fazer sons durante a noite (tipo pequenos grunhidos ou murmúrios). Toda a gente se questionou acerca da situação até que o médico disse à família que ia admnistrar um comprimido para dormir para que ele parasse de emitir sons e preocupar a família. Após ter sido admnistrado com o comprimido o paciente acorda...A partir desse momento descobriu-se que aquele tipo de comprimido conseguia manter (através de um processo químico que ocorre nos receptores cerebrais) os pacientes acordados durante cerca de uma hora e ainda hoje é admnistrado esse tipo de comprimido a milhares de pessoas que se apresentem nas mesmas condições clínicas (não basta estar simplesmente em coma).

Disse-me ainda que tinha efectuado uma experiência em que o voluntário tinha que fechar a mão direita. Então basicamente o que se viu é que o hemisfério esquerdo comandava a mão direita a fazer isso. Como já é sabido, o hemisfério esquerdo "controla" o lado direito do corpo e o hemisfério direito "controla" o lado esquerdo.

Mas o que ele observou de extraordinário foi que mesmo antes do hemisfério esquerdo "dizer" à mão direita para fechar, o hemisfério direito "dizia" à mão esquerda para NÃO fechar. Parece banal, mas as implicações são tremendas. Aparentemente o sinal cerebral não é único, sendo que existe um outro sinal antagónico (oposto) que é também "lançado" ainda antes do sinal pretendido (normal) ser "criado"...

Podia começar agora a escrever sobre as implicações fisiológicas, mecânicas e filosóficas. Mas tenho que preparar a minha mala....

....sim....a minha mala...

...hã? ....Porquê?

Porque amanhã vou até PALMA DE MAIORCA...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH


amanhã estarei com os pés ali na água a chapinhar
(ahahahahahahahahahahah)

Leia Mais…

Lost in London...



Leia Mais…

Smooooooth II





"Around 750,000 fans have bought tickets to see the veteran pop star."

"Tickets sold at a rate of around 11 per second."

" «This Is It» tour has become the fastest-selling in history, with people from as far away as Japan, Belgium and Dubai queuing up to purchase their tickets."

"We have witnessed a live entertainment phenomenon."

- in BBC





"750,000 tickets for Jackson concerts sell in 4 hours."

- in CNN




"Thousands of people queued through the night outside the O2, with many more jamming phone lines and websites."

- in Sky News

Leia Mais…

In London...

Este fim-de-semana que passou fui a Londres. Fui no Sábado e acabei por ficar. Nada planeado. Apenas o metro decidiu parar numa estação e perdi o comboio. Até foi bom, porque no dia seguinte eu e o Marek fomos dar uma volta descansada por Londres.

Querem fotos??

Então vamos começar pelo início.

No comboio ao ir para Londres estavam duas miúdas sentadas uns bancos à nossa frente viradas para nós a fazer olhinhos. O Marek, esse mago da sedução, disse-me para lamber o polegar num breve gesto. Disse-me que na Polónia é o furor. Eu mandei-me para o chão a rir...

Fomos até Westminster (Parlamento e Big Ben) ter com duas amigas minhas que já não via desde o ano passado. A Virgínia e a Amandine.







É óbvio que o espírito matador do Marek não podia ficar irrequieto e foram vários os avanços que ele fez às meninas...

Após consulta rigorosa ao mapa, decidimos ir à maior loja de brinquedos da Europa ou do mundo ou o catano - Hamleys! Isto após a Vírginia ter feito birra e chorado baba e ranho...

Cá está ela perdida no seu mundo:



E para aqueles que estão a exclamar "Oh joão, uma loja de brinquedos? Mas isso é sitio de jeito?" aqui está a módica quantia de um mero Cubo de Kubrik: 100 Libras



Com estes preços, eu acabei por levar apenas meio sabonete que já tava usado na casa-de-banho...

Depois disto eu e o Marek deixámos as miúdas com o seu grupo de tugas ir jantar e fomos ao encontro de uma amiga polaca do Marek. Eu já esfregava as mãos e amaciava o polegar...

Quando ela chega traz consigo um gajo com 2 metros...romeno...e ciumento... Meti logo as mãos nos bolsos para não ceder à tentação e ficar sem dedos...

Fomos a um chinês comer pato frito. Quando me refiro chinês, falo mesmo num bom chinês na Chinatown de Londres. Reparem na próxima foto e reparem que mesmo com o namorado ao lado, o grande Marek não consegue resistir e está a fazer festinhas (esse leão ternurento) à polaca.



Depois deste jantar apanhámos o metro para regressar à estação, quando o raio do metro pára a meio ficando eu e o Marek em Londres já sem transporte para voltar. Foi quando o Marek telefona à sua amiga e conseguiu com que a gente ficasse em casa do namorado...Foi melhor do que ter dormido na estação...ahahahah...e eu ainda tinha os meus dedinhos...

No dia seguinte acordamos às 6h30 porque o namorado tinha que ir trabalhar cedo, sendo que dormimos umas 4 ou 5 horas, estando todos mamados no dia seguinte...

Fomos andar por Londres. O sol brilhava e decidimos ir até à Torre de Londres.


Isto não é a Torre de Londres

Isto foi um monumento/torre que encontramos no caminho. Foi construído em memória ao fogo que alastrou-se por Londres em 1666. São 122 degraus para ir até lá cima. Eu olhei para o Marek ainda com um olho a dormir, o Marek olhou para mim já com o polegar seco...e decidimos ir até lá cima...todos rotos, todos partidos...mas catano, ninguém pára um tuga e um polaco...


122 degraus para cada lado...

Lá em cima via-se tudo...até Aradas...


O edifício "globular" é o City Hall de Londres (Câmara Municipal)


O "progresso"


Outro edifício ergonomicamente curioso

Para quem já esteve em Itália como eu e já visitou as "milhentas" torres que por lá andam, o ponto crítico das torres não é subir, mas sim descer...O Marek queria mandar-se de lá de cima. Dizia que conseguia voar...eu abanava a cabeça e dizia-lhe que estava a delirar com o cansaço...

Depois de termos rebolado por ali abaixo, fomos até à Torre de Londres que serviu de residência e prisão a reis e rainhas. Onde se encontram os famosos corvos que se voarem dali para fora o Reino colapsa. Também é o local onde vi o maior diamante do mundo e o segundo maior e creio que todos os outros existentes. É o local onde repousam as jóias da Rainha (e dos outros Reis todos, cum catano). Tanto dinheiro junto em forma de ouro, diamantes, safiras, rubis. Tudo sem nenhuma câmara de vigilância à vista. Tudo protegido com portas de titânio de 2 toneladas. Tudo com senhores assim vestidos:


Não tem cara de guia turístico


Eu ainda tentei por as mãos na Coroa, mas as câmaras apanharam-me...


(um aplauso ao Marek pelo timming perfeito)


Gostaria de ter fotos das joias, mas como é óbvio não eram permitidas fotos. Apenas vos posso afirmar que fiquei pasmado com tanta luxuria e com tanta coisa a brilhar num objecto do tamanho de uma caneca. O Serviço Real tipo pratos e colheres e o catano era tudo feito em ouro maciço e simplesmente um abuso de luxo. Se nós gostamos de impressionar com os nossos Vista Alegre, aqueles gajos não tem qualquer competição...Abrem o armário da louça e pumba...uma luz a cegar os olhos de tanto ouro a brilhar...Acho que só o saleiro vale mais que Aradas completa...É muito dinheiro que está ali espalmado desde os primeiros reis em 1066. Vejam lá que ainda estava lá um anel de rubis de um rei do século 11. Quase mil anos!!!!!cum catano...

Para ver a colecção de todas as coroas (sim, porque são várias) e ceptros e merdinhas, há uma passadeira rolante que passa à frente de uma vitrine para evitar filas...eu tive que passar duas vezes...creio que deixei lá baba no vidro e tudo...

Na Torre de Londres viveram prisioneiros, incluindo reis e rainhas sendo uma das mais famosas a Rainha Anne Boleyn, uma das 6 mulheres de Henrique VIII. Se as mulheres se queixam de violência doméstica vejam só o curriculo deste senhor. Divorciou-se da primeira mulher, divorciou-se da segunda (Anne Boleyn) decapitando-a de seguida (para evitar chatices com a pensão e assim), a terceira morre, divorcia-se da quarta, decapita a quinta e não se divorcia nem mata a sexta mulher porque ele próprio morre...Creio que a última mulher deve ter ido a Fátima a pé em gesto de agradecimento.

Como disse acima, a Torre era também uma prisão e onde ocorriam execuções em público, sendo que na altura estas execuções eram tratadas como um evento para entreter o público. Um pouco como o Coliseu no tempo dos Romanos. No entanto dentro das muralhas da Torre de Londres deram-se várias execuções privadas. Isto acontecia quando os réus eram importantes. Foi o caso de Anne Boleyn que foi executada aqui:



Naquela "mesa" de vidro encontram-se os nomes das pessoas que ali morreram.







Por fim devo falar dos corvos. Reza a lenda que o rei Charles II foi informado que se os corvos deixassem a Torre, o reino e a fortaleza iriam sucumbir. Por isso mesmo o rei nomeou um "Ravenmaster" (um oficial encarregado de tomar conta dos corvos). Então ainda hoje os corvos permanecem lá, sobre o olho atento do oficial. Convem referir que as asas dos corvos estão "clipadas" para eles não poderem voar.



Há ainda muita coisa que não referi. Mas sinceramente aquele local está cheio de História. Recomendo a darem um saltinho por lá e que tenham o acompanhamento de um guia turístico. Estes guias não são meros guias de rua. São os chamados "Yeoman Warder", normalmente designados apenas por "Beefeaters". Alcunha denegrativa dada pelo pessoal da Marinha. Isto porque para se tornar num Beefeater, tem que se ter pelo menos 22 anos de serviço militar que incluem apenas Royal Army, Royal Air Force e exclui a Marinha. A Marinha é excluida porque no antigamente (tipo séculos atrás) a Marinha recrutava pessoal indo aos pubs locais, "neutralizando" os jovens bêbados e colocando-os directamente no alto mar de modo a eles não poderem recusar o recrutamento. Assim, aos olhos da Realeza estas pessoas "obrigadas" nunca fizeram o juramento à Realeza. Por inveja atribuiram o nome de Beefeater aos outros...sendo que Beefeater é a junção de "bife" e "cerveja" num inglês do antigamente...


Beefeater

Devo dizer que como guia turistico calhou-nos um Beefeater simplesmente genial na condução da tour. Com um timming cómico único (apurado através das inúmeras visitas guiadas realizadas). Além de entreter um grupo de 50 pessoas, conseguiu transmitir muita informação relevante. Recomendo vivamente uma visita guiada pela Torre de Londres.


O nosso Beefeater

Depois da visita fomos para a estação de comboios. No caminho o Marek encontra 10 libras no chão e amigavelmente paga-me o almoço.

Sim. Sou pilantra...

Leia Mais…

quarta-feira, 18 de março de 2009

I told you so...

Este vídeo é dedicado a alguém que vem espiar ao meu blog e escutar a minha conversa com o Marek acerca do melhor uso para a nossa querida e grande banheira cá de casa.

Atentem à linguagem fina e cuidada das gentes cá de Cambridge...


video

Leia Mais…

smooooooth...

Sabem quem é o "artista do milénio"...?



Ainda não chegaram lá?

Pronto, dou-vos outra pista...




Leia Mais…

terça-feira, 17 de março de 2009

anunciar...

Odeio anúncios televisivos. Odeio estar a ver um filme, uma série ou um programa e ser interrompido para ver alguém a dizer que se bebermos uma cerveja de uma marca, o mundo vira sorridente, o sol brilha e misteriosamente aparecem sempre mulheres em bikini a esfregarem-se umas nas outras e a quererem que te juntes ao grupo...

Já bebi muita cerveja e a única coisa que vejo é o mundo andar à roda...nada de meninas em bikini. Sim, é duro, mas Deus sabe que eu dei o meu máximo...

No entanto, há anúncios que me fazem sentir bem. Uns pela esperteza submersa na mensagem, outros simplesmente pela maneira como foram construídos.

Este anúncio contêm um senhor chamado Gary Oldman, que é simplesmente um dos actores que mais admiro. O homem tem estilo, carisma e muita presença. Quando for grande talvez lhe telefone e o convide para comer uma sandes de chouriço...
O produto em questão? Nem sei...nem quero saber...Tem o Gary Oldman com muito estilo e mai nada...



Se querem ver outro anuncio de telemóveis muito fixe com um tuga famoso, cliquem aqui.

Este segundo anúncio nem tenho permissão para o colocar aqui no meu blog, visto que a RTL (canal alemão) tem os direitos sobre ele. No entanto insisto para que percam um pouco de tempo e o vejam. Fez-me arrepiar, sem dúvida.

O anúncio é em parte ficção, parte realidade. Este senhor, Paul Potts, existe mesmo e foi mesmo um humilde concorrente do concurso "Britain's got talent" que tem como objectivo seleccionar uma pessoa que consiga fazer algo de extraordinário (cantar, actuar, dançar, impressionar, etc) para apresentar numa noite de gala ao Principe Charles. Este senhor gordinho que vende telemóveis tinha um sonho: cantar ópera. E digo-vos catano...este é um daqueles casos que nos parte completamente...Que nos faz sonhar que algures por esse mundo velho e cinzento, existem seres humanos com uma capacidade incrível de nos fascinar. O homem simplesmente mandou-me abaixo quando abriu a boca. Não pelo hálito, mas sim pela extraordinária voz que possui. Reparem no Simon Cowell (o gajo no juri que parece ter um ninho de passaros na cabeça).

A rendição fica completa com um aplauso de pé por parte do público...

Aqui está o anúncio brilhante (5 estrelas para o esboçar de um sorriso do velho taciturno no ponto alto da canção). Os alemães não brincam em serviço...

E deixo-vos o vídeo original...

Leia Mais…

W.C. Britânico

E no seguimento do vídeo anterior, coloco aqui algo que contêm grande informação no âmbito das casas-de-banho britânicas.


video

Leia Mais…

Francis Albert...

Só para mostrar que sei fazer um nó de gravata...

....e para mostrar o meu "Francis Albert" style...



video

Leia Mais…

aradas rula

Só para aqueles que duvidam da segunda vinda de Jesus Cristo à Terra.

O Senhor enviou-nos um sinal...


Tomem seus infiéis...

Leia Mais…

domingo, 15 de março de 2009

Comic Relief

Na sexta feira foi o dia de Red Nose Day. Este dia faz parte de um movimento de caridade chamado Comic Relief. Trata-se de uma Organização de Caridade Britânica fundada por um comediante (Richard Curtis) em 1985 em resposta à crise de fome na Etiópia. Hoje em dia dedica-se à pobreza, fome e doença em África.

"Do something funny, for money"

Basicamente é um movimento onde se colocam vários produtos à venda como T-Shirts, narizes vermelhos, etc. Há cadeias de supermercados que ajudam a angariar dinheiro e é bastante comum celebridades fazerem um apelo especial na televisão.

As pessoas nesse dia, normalmente levam alguma coisa de engraçado. Ou mascaram-se com uma peruca e vão assim para o trabalho, ou vestem uma roupa engraçada, ou qualquer assim dentro desse espírito humorístico.

No meu lab conseguimos angariar 160 libras só com a venda de meia duzia de bolos. Eu queria agarrar no dinheiro e gastar tudo no casino. Mas lá conseguiram esconder o dinheiro de mim...

Creio que é uma ideia fantástica e conseguiu-se angariar quase 60 milhões de libras. Repito e escrevo com letras grandes: 60 MILHÕES LIBRAS

No entanto, no meio deste movimento de louvar, não deixo de notar (com o meu nariz intriguista) que as celebridades aproveitam-se deste movimento para (re)lançar as suas carreiras e fazerem publicidade aos seus produtos.

Não concordam comigo? Então vão bugiar...

Na sexta-feira na BBC1 e BBC2 estavam artistas de todas as áreas a fazerem o devido e necessário apelo. Alguns não conhecia, mas estava lá a banda dos BoyZone (que estão mortos comercialmente há já algum tempo, tipo anos), outra boysband, o Tom Jones (essa fera máscula) e tantos outros. Dou-vos um exemplo concreto. Estreou há pouco tempo um filme chamado "Marley & Me" que em Portugal se deve chamar de "Marley e Eu" que tem como protagonistas a Jennifer Aniston e o Owen Wilson. Só por estas pessoas já consigo profetizar que o filme é uma bosta de cavalo. No entanto, por "coincidência", estas duas pessoas apareceram juntas num pequeno clip a fazerem um apelo sério. Hmmm...cheira-me a um pouco hipócrisia, não acham?

No entanto, no meio de apelos sérios, existiam clips bastante divertidos com personalidades bastante interessantes. Vão ao YouTube e metam "Comic Relief" e entretenham-se.

No entanto destaco 3 vídeos que estão absolutamente geniais. Principalmente os do grande Ricky Gervais.

O primeiro contêm uma personalidade que até tinha em alta consideração até aos eventos de alguns anos atrás...No entanto está brilhante no clip. Não vão perceber a grande punch-line no fim porque a personagem do clip não nos é familiar em Portugal, mas acrescento apenas que é uma daquelas personagens de televisão a que o público britânico está habituado e que delira sempre que diz "Am I bovvered?!?".



Estes dois clips do Ricky Gervais são geniais...simplesmente geniais, em particular o último clip, que fala exactamente do que descrevi acima, acerca das celebridades aproveitarem estes eventos de caridade para projectarem as suas imagens e aumentarem o seu profile a nível público ou promoverem um album ou assim...

Dou-vos assim o clip do Ricky Gervais deste ano:



E o que considero ser um grande e brilhante clip dele:


Leia Mais…

arriba!!

Sou sócio da Sociedade Hispânica da Universidade de Cambridge. Não porque queira aprender Espanhol (o que é deveras útil, visto que em cada átomo do mundo existem 3 espanhois), mas sim porque é uma das maiores sociedades (entenda-se festas e eventos) por aqui por Cambridge. Isto porque o que os Ingleses gostam é de ir para Espanha, Algarve e comer óleo com vinagre e sal.

Na quinta-feira foi o Jantar Formal da Sociedade Hispânica. O evento, como o nome indica, implicava uma formalidade fora do comum. Seria organizado num dos Colégios (Emmanuel College) e exigia vestidos para as meninas e fato&gravata para os meninos.

Devo dizer que nesse dia no Lab correu tuuuuudo mal. Acordei as 8h para ir para uma reunião no Brain Repair Centre o que fica longe como ó catano. Começo as experiências cedo exactamente para ter tempo de ir para casa e mudar-me. Pois bem. Foi o início de um dia para esquecer. Nada de grave aconteceu, apenas pequenas coisinhas que nunca aconteceram antes e que decidiram tirar o dia para aparecer todas juntas de mãos dadas e a cantar:

"vamos-te tramar...vamos-te tramar"

Pequenos detalhes que são altamente improváveis de acontecer uniram-se e fizeram justiça à Lei de Murphy.

"se alguma coisa pode dar errado, com certeza dará"

O jantar de gala começava às 7h30 sendo que quem chegasse após a hora marcada NÃO poderia entrar. Regras muito rigorosas reinam nestes colégios há já uns séculos.

Eu, do lab, demoro 15 minutos para ir a casa. Uns 50 minutos para me mudar (10 minutos para o duche + 40 minutos para o nó da gravata). Outros 15 para ir ter ao Colégio Emmanuel. No fundo, uns valentes 80 minutos (1h20) seriam o suficiente para fazer as coisas com calma. Teria que sair do Lab no máximo dos máximos às 18h10.

18h50 - Estou eu a correr para trás e para a frente com células numa mão, coisas radioactivas que fazem comicho noutra mão, a transportar na boca duas seringas com vírus e ainda equilibrar na cabeça um frasco contendo ácido.

18h55 - Estou eu na bike a tentar não me matar no meio dos carros.

19h05 - Estou eu a entrar pela janela de casa com a bike.

19h07 - Estou eu a tirar estilhaços de vidro dos olhos.

19h10 - Estou eu já com metade do fato pronto.

19h15 - Está o Marek a tentar ensinar-me a fazer o nó da gravata.

19h16 - Está o Marek a desistir de ensinar-me a fazer o nó da gravata.

19h20 - Estou eu com uma espécie de nó de gravata.

19h25 - Estou eu a quebrar a barreira do som com a minha bike.

19h 29m 58s - Estou eu a deslizar por baixo da porta que se está a fechar, tendo ainda tempo de agarrar o meu chapéu.

19h31 - Estou eu a desmaiar devido ao cansaço.

19h32 - Estou eu acordar apenas para vomitar sangue das tripas devido ao cansaço.

19h33 - Estou eu a desmaiar novamente.

19h35 - Estou a comer as entradas (chouriço, presunto, camarão e pimentos).


De notar que estes jantares formais são bastante semelhantes aos jantares que se vêem nos filmes do Harry Potter. O salão é enorme. Mesas grandes e longas. Velas acompanhar a luz miudinha. Antes de começar a comer, todos as pessoas têm que se levantar para dar entrada aos a aos Fellows do Colégio, que são figuras importantes e reconhecidas no seu campo. O respeito traduz-se num silêncio em que se consegue ouvir a relva lá fora a crescer. Um dos fellows diz uma porra qualquer em Latim e a seguir todos nós (a plebe) sentamos-nos novamente. Enquanto os Fellows se encontram no salão a comer não se podem tirar fotografias. Também creio que só e apenas o Grão-Mestre tem direito a episódios de flatulência. O resto tem que se conter...

Quando acabam de comer, não importa o que o resto da plebe esteja a fazer, temos que nos levantar todos e respeitar a saída dos ilustres senhores. Após isso há striptease em cima da mesa e o catano.

A comida tava boa e é sempre bom conhecer novas pessoas. É certo que eu e o Marek passámos a noite a dizer trampa e a metermo-nos com as damas. Perto de mim estava uma japonesa que só vos digo "cum catano"...não digo mais nada...



Emmanuel College



Foto durante um tremor de terra



As donzelas à minha frente
(reparem no "harry potter" do lado esquerdo)


Mostro-vos ainda um pequeno vídeo. Dá para apanhar um pouco do ambiente que descrevi acima.


video

Leia Mais…