quinta-feira, 30 de abril de 2009

Desfile Enterro

Houve um ano em que no dia do desfile do Enterro o homem que tirava sempre as fotografias para o álbum académico (o "fotógrafo oficial") morreu. Morreu momentos antes do desfile começar ao pé do Jumbo. Aconteceu há coisa de 3 anos atrás... Ficou decidido que o desfile iria ser feito em silêncio total para demonstrar o respeito.

Foram milhares de vozes que caminharam entre o Jumbo/Glicinias e o Mercado Central em silêncio (quase) total. Há sempre um bêbado ou outro que nunca sabe o que se está a passar. É como os minutos de silêncio no futebol. Há sempre um rabeta que se põe aos berros, não porque tem alguma coisa de importante de dizer ao mundo, mas sim porque é um imbecil.

No entanto, devo dizer que por muito que tenha apreciado o incrível esforço e acto de solidariedade por parte de milhares de estudantes universitários (que tantas pessoas apelidam de selvagens bêbados), não concordei que se tivesse feito o desfile em silêncio. Aquela noite é a noite dos estudantes. Fala-se naquele desfile durante o ano todo. Trabalham-se nos carros durante dias e há muito esforço dedicado para aquela única noite académica.

Devia-se deixar os alunos viverem aquela noite à sua maneira e respeitar a morte no dia seguite e prolongar esse luto durante vários dias se assim fosse necessário.

Vamos lá ver como é que vai ser hoje...

Convido todos os meus (milhares de milhões) de fans a lá passarem hoje a noite...



Leia Mais…

terça-feira, 28 de abril de 2009

Balls

Palhaçada...



video


(com som)

Leia Mais…

The Others...

Quero falar-vos de um brutal pensamento. Leiam o texto com paciência e lá para o fim ficarão abismados com tal constatação...

Quero mostrar-vos três fotos...
Foram tiradas no microscópio que uso no meu laboratório. São de minha autoria e representam tecido neuronal. Podem ver neurónios, fibroblastos e células de Schwann. Todas elas pertencem à Universidade de Cambridge e o seu uso indevido e não-autorizado será castigado com brutais espancamentos.







Se repararem, uma delas é verde, a outra é azul e a outra é vermelha.
Parecem diferentes?

Pois ficam a saber que se trata de exactamente o mesmo plano de imagem. Isto é, não mexi em nada no microscópio. As células são exactamente as mesmas em todas as fotos. Exactamente na mesma posição e tudo. O que foi alterado foi o tipo de comprimento de onda (tipo de luz) a incidir sobre as células.

Creio que toda a gente já viu o filme "O Predador" em que um extra-terrestre vem a Terra dar cabo desta cambada toda. Se se recordam, o bicho tem vários tipos de visão. Visão térmica, visão-não-sei-quantos e mais visão-não-sei-mais-o-quê. O que ele via era sempre o mesmo, mas sob diferentes condições de recepção.

A luz visível como sabemos é apenas uma parte do espectro electromagnético.

(Esperem. Ainda não mudem de canal.)



Dentro desse espectro fazem parte os Raios Ultra-violetas, que tanto mal fazem à pele, as ondas de rádio e também, por exemplo, as micro-ondas que magicamente transformam comida fria em comida quente.

É um pouco como dizer que o espectro electromagnético representa o Reino Animal em que unicamente o Homem foi capaz de chegar à Lua. Nós, Humanos, só e apenas conseguimos detectar com os nossos olhos aquela pequena parte (luz visível) do espectro electromagnético.

Agora na luz visível temos basicamente todas as cores possíveis. As cores do arco-íris, sendo que o vermelho possui "menor energia" e o azul "maior energia". É por isso que os ponteiros laser são sempre vermelhos. Porque duram mais visto necessitarem de menos energia.

Então o que dá cor aos objectos é a luz a reflectir neles. Isto é, as folhas de uma árvore são verdes porque absorvem todas as cores do arco-íris, excepto o verde. Um objecto branco é um objecto que reflecte todas as cores da luz visível. Um objecto preto é um objecto que absorve todas as cores da luz visível.

As fotos que viram acima são o resultado disso. É necessário primeiro "corar" as partes da célula. Assim, antes de ir para o microscópio, nós colocamos "tinta" em diversas partes da célula. E sabemos como revelar a cor desta "tinta" tal e qual como nos anos 70 ou 80 se escrevia com aquelas "canetas mágicas" que só revelavam quando expostas a luz ultra-violeta. Tal como acontece quando as pessoas confirmam se uma nota é verdadeira ou falsa, expondo-a sob luz ultra-violeta. Se alguma vez puderem testar, verão que sob luz UV, as notas de euros revelam umas estrelinhas...

Então após aplicar esta tinta nas células, coloco-as sob uma luz específica. Não ultra-violeta, mas sob outro tipo de luz (fluorescente, por exemplo). Assim, a imagem verde detecta a "tinta" fluorescente que apliquei nas células. A imagem azul representa apenas a "tinta azul" que apliquei nos núcleos das células e a imagem vermelha representa apenas a "tinta vermelha" que apliquei apenas nas "ramificações" das células. Estas "tintas" são aplicadas nas células em geral. Não tenho capacidade de aplicar uma tinta numa parte e outra tinta noutra parte. Apenas sei que há partes da célula que "vão segurar" diferentes tipos de tinta. Por exemplo, embora tenha aplicado a "tinta" azul na célula toda, sei que apenas os núcleos "vão conseguir" aguentar essa tinta e não conseguem aguentar a "tinta vermelha".

O pensamento que vos queria transmitir após este paleio todo é que às vezes penso que quando discutimos acerca de vida extra-terrestre, pensamos apenas em homenzinhos verdes ou sítios onde apenas exista a possibilidade de haver água e assim.

Mas agora imaginem que existem seres a viverem mesmo à nossa volta, mas apenas não os conseguimos ver porque, tal como as estrelinhas das notas do euro, têm ser visto sob "condições luminosas especiais". Imaginem que existem seres ou algo que nos rodeia, mas que não pode ser detectado por luz visível ou mesmo, quem sabe, por qualquer outro tipo de radiação electromagnética (UV, ondas de rádio, raios gama, infra-vermelhos, raios X, etc.). Imaginem que estão noutra dimensão, mas sob o mesmo "plano". Imaginem um mundo por descobrir mesmo à nossa volta. É só preciso saber apontar o tipo certo de "foco luminoso"... Tal como quando estamos nas discotecas e existem luzes ultra-violetas e parece que a nossa roupa tá cheia de pó ou coiso assim para o estranho. É engraçado. Aqui em Cambridge vi pela primeira vez uma nova forma de carimbar os braços quando se entra para a discoteca. Normalmente os seguranças carimbam os braços com tinta preta. Há aqui uma discoteca que o faz com uma tinta que só pode ser detectada por luz UV. Quando saimos cá para fora ninguém consegue topar nada. No dia seguinte mesmo que não consigamos lavar bem a marca, ninguém a pode detectar...porque não se revela sob luz visível...

Imaginem agora seres andar à nossa volta, mas a existirem noutro "comprimento de onda"...e mais...imaginem os seres a falar não na nossa frequência, mas noutra...tipo naquela em que os cães conseguem também detectar.... Talvez por isso é que às vezes os cães parecem estar a ladrar sem razão...talvez estejam a escutar uma conversa de alguns seres...

Porquê procurar vida a milhões de Km da Terra, quando podemos estar lado a lado neste momento...

Catano...Brutal pensamento.

Deixo-vos com a junção (graças ao Photoshop) das três imagens que vos mostrei lá em cima.



Agora imaginem que nós, terrestres, somos apenas os pontinhos azuis...

Leia Mais…

Bzzzzzz

Sempre tive um pavor a abelhas. Digo sempre que sou alérgico, mas a verdade é que não sou. Apenas quando era puto tava a ir para casa do meu pai e não sei porquê um enxame de abelhas começou-me atacar sem motivo nenhum.

Não meus amigos. Não considero motivo o facto de eu ter estado antes atirar pedras para a colmeia delas...

Ainda hoje as consigo ver a virem na minha direcção com o pico virado para mim e com ar de más. As mulas...

Seja como for. Desde desse dia apanhei uma fobia a abelhas que não as posso ver. Então a vespas (sim, porque essas é que são vacas mesmo) é pior porque elas atacam só mesmo naquela de fazer alguma coisa. Tipo, tão aborrecidas e tal, e metem-se atacar jovens cristãos como eu...

Então quando vejo um abelhão, tipo daqueles mesmo peludos e que fazem BZZZZ mesmo alto fico sempre com um pequeno pavor...porque imagino se as abelhas já têm um pico grande, então os abelhões devem ter um pico do tamanho daqui até Sangalhos.
E Sangalhos fica longe...

Mas para mim surpresa, enquanto assistia a uma aula de Biologia Animal na Universidade, a professora diz que os abelhões NÃO possuem um pico (nome científico: Ferrão). Eu, como némesis das abelhas, achei aquilo muito estranho. Não fui muito na conversa. Só que o problema era saber como confirmar a veracidade...

Ir aos livros científicos e verificar? Não. Dá muito trabalho amigos...
Ir à Internet? A net é só para o porno e se meterem pico ou ferrão no Google, ainda apanham uma surpresa...ahahahahah

Foi então que constatei que a única maneira seria capturar um abelhão. A oportunidade apareceu aqui em Cambridge quando consegui capturar um abelhão, após meses de planeamento e estratégia.

As fotos não mentem...





Leia Mais…

sexta-feira, 24 de abril de 2009

barquinhos...

Ir ou não ir a Portugal?

Eis a questão...


Leia Mais…

quarta-feira, 22 de abril de 2009

hum...

Se eu vos pedisse para organizar uma lista com as 10 melhores festas no Mundo inteiro, que locais colocariam? Certamente Cambridge não seria um local a ter lugar na lista, certo?

......




(hum...)

Leia Mais…

Antonio Carluccio

Aqui há uns meses (creio que foi em Fevereiro) fui assistir a um "talk" no Union Cambridge Centre. É um local mais parecido com um mini parlamento. E todas as semanas vem uma personalidade (famosa ou não, mas sempre com algum relevo) falar e normalmente debater um tema com um outro oponente também ilustre. No fim a plateia decide se vota Yay(sim) ou Nay(não). O salão é absolutamente fantástico. Com as cadeiras viradas para o centro da sala onde ocorre o debate. Tudo muito clássico. Eu sentei-me logo e aguardei ansiosamente pelo encontro.



Pessoas como o Príncipe Charles, o ex-Primeiro Ministro Tony Blair, actores, músicos e politicos já por lá passaram...

Por acaso fui convidado para ir ver um gajo chamado Antonio Carluccio. Este senhor é um cozinheiro de relevo para a malta cá do Reino Unido. Ele possui uma cadeia de restaurantes e lojas e já teve alguns programas de televisão. Ele vinha cá demonstrar como é fácil, barato e saudável cozinhar uma pequena e boa refeição em poucos minutos. Foi com deleite que o vi preparar um belo Gnocchi de batata.

Adquiri em Itália uma paixão pela cozinha italiana por várias razões. É fácil de fazer, os ingredientes são fáceis e baratos de adquirir e por muito mau que eu seja na cozinha, o resultado é sempre satisfatório. Além de se poderem inventar mais pratos do que com qualquer outra matéria prima.

Então este senhor deixa logo topar que é italiano de gema e que vem ali do sul de Itália. Pelo seu estilo e cabelinho nota-se que o catano tem ar de italiano. Quando se ouve a pronuncia, desfazem-se todas as dúvidas.
O giro é que Carluccio, para além de todo o dinheiro e império que tem por aqui, tentou suicidar-se em Setembro passado...Ninguém sabe porquê...
No entanto neste encontro ele cozinhou com alegria típica italiana, dizendo piadas e metendo-se com o público...No fim ele fez questão de tirar uma foto com o seu maior ídolo - eu!


até fechou os olhos e tudo com o nervosismo

Só uma nota de reparo:

Este senhor foi o professor de um gajo que por aqui em Inglaterra aparece na televisão a cada 3 segundos e foi o cozinheiro oficial do jantar da comitiva dos G20 que ocorreram aqui em Londres há coisa de duas semanas...

Esse gajo é o Jamie Oliver. E Carluccio foi o seu professor...



E por falar nele, eu pessoalmente acho-o um tipo baril. Lembro-me de tar a ver um programa acerca do restaurante dele em Londres em que ele tem uma série de alunos a competirem para serem Chefs de cozinha. Então neste episódio tava tudo em stress a preparar um jantar para receber o Presidente Bill Clinton (com a ementa já pré-definida com a comitiva de Clinton). O problema ocorreu quando Clinton decide alterar a ementa a poucas horas do jantar. Jamie fica danado e simplesmente baza do restaurante quando o Bill Clinton chega.
Muito Bom.

Seja como for, eu só vos quero deixar este fantástico curto vídeo do Jamie Oliver "iraniano". Está simplesmente fenomenal!! Não consigo parar de rir. É assim que eu cozinho, principalmente quando espeto o bife na panela faço também "paahh"...


Leia Mais…

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Stephen Hawking walks...



"Stephen Hawking, um dos mais conceituados cientistas do mundo, foi hospitalizado em estado muito grave, indicou hoje a Universidade de Cambridge. O físico, 67 anos, que trabalha naquela universidade, está agora a ser submetido a exames no Hospital Addenbrooke, em Cambridge."

- in Diário Digital

"O cientista britânico Stephen Hawking, de 67 anos, foi internado de urgência no hospital Addenbrookes, perto de Cambridge."

- in Público

"Scientist and author Stephen Hawking is "very ill" and has been hospitalized, according to Cambridge University, where he is a professor."

- in CNN

Este senhor encontra-se no Hospital aqui a 5 minutos de minha casa.

Quem é este senhor?

Stephen Hawking é um físico teórico. Nascido no 300º aniversário da morte de Galileu Galilei, no dia 8 de Janeiro de 1942. Ele ocupa o prestigiado posto de Lucasian Professor of Mathematics aqui na Universidade de Cambridge. Este posto já foi ocupado por Sir Isaac Newton (1669-1702). A sua carreira estende-se por mais de 40 anos e descobriu que os buracos negros emitem radiação, agora conhecidos como a Radiação de Hawkings. No entanto a sua área estende-se pela cosmologia, astronomia, física quântica e um pouco pela cozinha japonesa.

É um dos mais famosos e prestigiados cientistas no mundo. Participou em diversas séries televisivas, destacando-se um episódio dos Simpsons e um episódio de Star Trek. O seu grande livro "Uma breve história do Tempo" é tipo colossal. É melhor que o livro da Carolina Salgado e quase tão bom como as conversas com Jesus da filha do Solnado.

Formou-se em Oxford mas viu que por lá não se fazia grande ciência e como é óbvio decidiu vir até Cambridge para dominar a ciência por aqui (nota: eu ainda não estava por cá). Foi nessa altura que começou a desenvolver os primeiros sintomas de Esclerose Lateral Miotrófica que se caracteriza por uma desordem neuronal motora. O seu sistema neuromotor fica severamente afectado deixando-o preso a uma cadeira durante o resto da sua vida. Completamente dependente de outros a única maneira que tem para contactar é através de um aparelho (inventado por um cientista aqui de Cambridge) que o permite escrever e depois converter o texto em som. Depois de receber esta grande invenção, Hawking (grande pilantra que é) casa-se com a mulher dele, tornando-a a sua segunda mulher.

Ah ganda HOMEM!!
Disse uma vez que entre conhecer Einstein ou a Marilyn Monroe, que prefiria conhecer Monroe...
(temos homem!!!)

O que me espanta é que ele é um dos maiores crânios do mundo. Ele é simplesmente o Einstein da actualidade, e ele encontra-se a 5 minutos de minha casa...

Do miúdo que cavalgava durante os seus tempos livres, ao estudante que fez parte da equipa de remo em Oxford veio a desenvolver-se uma doença que o colocou praticamente paralisado (movendo apenas a bochecha, a direita, não a esquerda) mas que nunca desligou o único órgão que o fez elaborar as mais complexas teorias quânticas. Alguém que tinha aos 21 anos apenas 3 anos de esperança de vida, e que afinal passou mais de 40 anos numa cadeira de rodas completamente dependente de terceiros e que ainda consegue atingir o seu génio é verdadeiramente um lutador.
E ali está ele, numa cama de hospital, a lutar pela vida...



É um exemplo de como se deve viver. O seu génio é simplesmente único, mas a sua vontade de viver é incomparável...
É o exemplo vivo de que não há limite para esta máquina orgânica quasi-perfeita chamada cérebro. Com a nossa mente podemos explorar os confins do Universo mesmo estando presos dentro do nosso próprio corpo...
Com esta máquina oleada e limada pela Evolução podemos andar na Lua, podemos compor as mais belas sinfonias, podemos escrever os mais belos poemas e podemos ainda delinear as mais complexas equações...


Aos 21 anos já com os primeiros sintomas

Quando questionado por alguém acerca do que teria existido antes do Big Bang, Hawking retorquiu que a questão é insignificante dizendo que é a mesma coisa que perguntar:

"O que é que fica a norte do Pólo Norte?"

A certa altura também disse que as pessoas que acreditam que tudo está predestinado e que nós não podemos mudar o nosso destino, olham sempre antes de atravessar a estrada...



A primeira vez que mexe o corpo após 40 anos...

Leia Mais…

sábado, 18 de abril de 2009

filme da treta

Só um pequeno reparo malta.


Estava eu aqui a trabalhar, quando apanho assim de relance um filme chamado "Sweet November". Já o tinha visto. Mas não me lembrava muito bem da história. O filme em si é uma valente trampa, mas pronto, é um filme do roça-roça.

Tem como protagonistas o Keanu Reeves e a Charlize Theron. E fala de um romance entre eles. Ora bem...

Ele é este:



..e ela é a mais bela actriz de todas e é simplesmente a mulher com quem eu casava já:



A parte que quero referir é a seguinte cena:

Ela (sem qualquer razão aparente):Eu quero que fiques em minha casa durante o mês de Novembro

Ele: Não fico.

Ela (acabada de conhecer o tipo na rua): Mas eu quero que fiques comigo. Eu ponho-te em contacto com o teu lado sentimental.

Ele: Não. Larga-me sua louca.

Pois bem. Meus amigos, só nos filmes é que temos uma mulher como esta (volto a lembrar):



...a pedir a um gajo estranho e que acabou de conhecer, para ficar com ela em sua casa durante um mês inteiro. E ainda por cima, o gajo recusa. Ou ele é altamente rabeta, ou há qualquer coisa de errado. E nós compramos o bilhete de cinema...para ver estas fantasias...
Catano para ti Hollywood!!

Já dizia o meu amigo Joseph L. Mankiewicz:

"A diferença entre a vida e os filmes, é que o guião tem que fazer sentido, e a vida não"





Leia Mais…

after-hours



Adoro uma boa sexta-feira. Gosto principalmente de ficar em casa numa sexta feira. Isto é, se não houver nada de importante e único para se fazer à noite, tipo aniversário ou funeral...
Mas não sou muito pessoa que vai sempre para as discotecas. Parece que reservo a sexta e o sábado para ficar em casa. Provavelmente são reminiscências da faculdade onde só saia aos dias da semana.
Numa boa sexta-feira gosto de preparar uma refeição lenta e aprecia-la enquanto frito o cérebro a ver televisão ou a ver um filme.
Hoje foi uma dessas sextas-feiras. E até nem fiz o jantar nem nada. Foi-me preparado um belo Jack Potato que é tipicamente inglês. Como foi uma inglesa que preparou, fui à confiança. E não me enganei. Eram a trampa que estava à espera...

(ahahahah)

Não.
Creio que é das poucas coisas inglesas que realmente apreciei. Ou ela se enganou, ou aquilo é realmente bom. Ficamos é com uma pança enorme. Mas como eu já tenho uma, deu para disfarçar...

Foi um serão bastante bom. Agora está toda a gente a dormir e eu estou a trabalhar um pouco no computador. Se há coisa que também gosto é de trabalhar calmamente à noite. Parece que nunca fui dado para trabalhar/estudar de manhã. Sou mais uma pessoa que gosta de fazer serões. E o que aprecio também é andar pela casa à noite e saber que tá tudo a dormir. Subir as escadas e ver tudo escuro, a noite lá fora, tudo silencioso e apenas uma pequena luz a vir da sala (onde me encontro).

Sento-me à frente do computador, com apenas uma pequena luz de ambiente ali no canto da sala e a televisão ligada (mas sem som). Coloco os meus headphones e ouço o meu amigo Tony Bennett a cantar com o grande Stevie Wonder. Algo calmo e relaxante.

Entretanto o meu olho escapa-se e dá uma espreitadela na televisão.Digo-vos que aqui também há aquele concurso que dá as 2h em Portugal em que as pessoas telefonam a tentar adivinhar o nome secreto. Agora estão a falar de plantas. É curioso porque dos 5 canais que tenho, 4 deles têm variados programas com uma pessoa no canto inferior direito a traduzir para linguagem gestual. O giro é que os canais só metem esta tradução gestual depois das 2h. Parece que os surdos aqui em Inglaterra só vêm televisão a altas horas da noite. Durante o dia dormem e ficam enfiados nos seus caixões. Também é difícil acordar de manhã quando não se consegue ouvir o despertador.

(ahahahah)

Deixo-vos com os nossos amigos que referi acima.
Muito bom.


Leia Mais…

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Skype WC

Fui agora lá baixo para perguntar uma coisa ao Max e vejo que ele está dentro da casa-de-banho a falar no Skype com alguém. Aqui em casa é assim. Choque tecnológico até quando se está a obrar...

Muito bom.


Leia Mais…

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Conversas com quem...?

Acabei de ler o post que o meu querido tio JB postou no seu (renovado) blog. Já agora, se forem lá, dêem uma vista de olhos à rapariga na imagem lá de cima. Eu tenho um jantar (um brutal leitão) com ela. Pois é. Ela nem sequer sabe...mas eu sou assim...ataco na penumbra.

Então o que ele escreveu arrasta-me novamente para o tema da religião. Creio que o que tinha a dizer sobre a religião ficou dito no grande post que escrevi há uns dias atrás. Apenas pego nesse tema de novo porque ao ler o post dele, fez-me lembrar um grande livro (dos poucos) que li há uns anos atrás. Este livro foi-me recomendado numa conversa até às tantas da manhã (entre muitas) que tive com um dos meus primeiros "mentores" na Universidade de Aveiro naqueles meus primeiros tempos verdes por lá. Ele chamava-se Inácio e era um veterano de Engenharia Electrónica (creio eu). Um gajo com quem aprendi alguma coisa, mas acima de tudo com quem gostava de ter brutais conversas que se estendiam a todos os temas, entre os quais se sobressaía a politica, visto que ele era o Marcelo Rebelo de Sousa em versão 2002. Foi graças a ele que me juntei, logo no primeiro ano, à Associação de Estudantes da Universidade de Aveiro.

Catano. Recordo esses tempos com uma lágrima no olho...

Voltando ao assunto em questão, houve um dia em que encontrei o Inácio a passar na rua à hora de jantar e pimba. Já tá. Começamos com um paleio de circunstância que cedo levou a fervorosas discussões sob o melhor modelo politico a aplicar. Foi assim até às tantas da manhã quando estavamos a falar sobre religião e ele disse-me para ler um livro chamado:

"Conversas com Deus" - de Neale Donald Walsch

Ao qual eu respondi: "Oh Inácio, eu não leio essas merdas do 24 horas e do misticismo. Isso para mim é tudo uma cagada de diarreia sem qualquer valor factual."
Não garanto que o meu vocabulário tenha tido a mesma eloquência, mas a ideia está lá...

Ao qual ele me disse que o livro introduzia conceitos que mudam a perspectiva de qualquer um.
E para dizer a verdade, a mim mudaram. O livro fala de um sujeito que a certo dia, cheio de questões, começou a escreve-las numa folha. Foi para espanto dele quando reparou que a sua mão já não era controlada por si, mas por "alguém" ou "algo" que lhe escrevia também as respostas às suas perguntas...

Ora bem. Não mudem de canal ainda. Neste ponto, vocês devem estar a ter a mesma reacção que eu tive com o Inácio. Mas na minha perspectiva têm que encarar este livro como algo filosófico e nunca como factual e verídico. Não o encarem como se fosse a filha do Raul Solnado que fala (alegadamente) com Jesus Cristo e lhe pergunta o que é que Ele fez este fim-de-semana. Nada disso. Se acreditam ou não que Donald Walsch realmente diz a verdade é indiferente. O que devem tomar em consideração são os conceitos que ele (ou Ele) introduz e apresenta no livro.
Acrescento que o livro é bastante filosófico, não iram encontrar perguntas do tipo: "Quem é que matou o Kennedy? Fomos mesmo à Lua? Como ficar rico? A Teresa Guilherme foi mesmo cavalo numa vida anterior?"
Isso reservo para essas revistas científicas de renome internacional como o 24 horas ou o Correio da Manhã.

Se ficaram com água na língua mas não querem comprar o livro, deixo-vos com uma das ideias que me mexeu e que o livro aborda com profundidade. Para evitar spoilers, para os que não vão comprar o livro basta clicarem e arrastar o rato na área abaixo.


|Embora exista um Deus, o Inferno não existe. Nem Céu.|






Leia Mais…

quarta-feira, 15 de abril de 2009

James Randi



James Randi é um senhor que eu admiro muito. Ele se enfiasse um gorro vermelho iria parecer o Pai Natal. A sua longa barba branca diz-nos que é um homem sabido...

Pois é. O Sr. Randi fez do ilusionismo a sua profissão, sendo que em vez de serrar mulheres ao meio ou fazer desaparecer elefantes, dedicou-se a desmascarar fraudes na área da pseudo-ciência. Basicamente todos aqueles lunáticos que afirmam que falam com os mortos, que advinham o futuro, que falam com Jesus ou que têm poderes sobrenaturais curativos e mais não sei o quê. O giro destas pessoas é que elas fazem isto tudo, mas há que pagar primeiro...

Então, visto que o Sr. Randi tem um background em ilusionismo, consegue mais facilmente desmascarar um gajo que afirme tais absurdos. E ao fazer isso ganha inimigos. Um deles é esse grande homem da paneleirice e pilantrice chamado Uri Geller. Este senhor ficou famoso por dobrar colheres. Por Portugal creio que é uma cara conhecida. Lembro-me dele num programa da Teresa Guilherme que se chamava "O Programa do Além". A propósito da Teresa Guilherme, lembro-me uma vez de ter lido num jornal que ela acreditava na reencarnação e que acreditava que numa vida anterior tinha sido um cavalo. Pudera! Com aquela cara de cavalo, tava-se mesmo a ver..ahahahahahahahahah

Prosseguindo...

James Randi escreveu, falou e provou que Uri Geller era uma fraude. Isto porque Geller estava a ganhar notoriedade e a ir aos mais variados programas afirmar os seus poderes místicos. Um dia, Randi recebeu um telefonema a dizer que o Johnny Carson (que era um apresentador muito famoso do grande Tonight Show, o qual agora é apresentado por Jay Leno) a dizer que eles tinham convidado Geller para ir ao programa. Carson, tendo sido ele próprio um ilusionista, queria também desmascarar aquele tipo de fraudes. Assim Randi e Carson fizeram uma pequena travessura a Geller.



Como podem ver, quando abrem o jornal 24horas, ou o Crime, na página onde vem o Professor Karamba e o Professor Makutitu e mais o Professor Adolfo Dias, tenham sempre um pé atrás. Estes fraudes vivem das situações mais drámaticas e aflitas das pessoas. Quando estamos sem solução à vista, quando já não temos esperança, acreditamos sempre em milagres e procuramos estes ditos milagreiros. A maior parte dos casos é tudo psicológico. E eles (os fraudes) sabem disso e usam-no sabiamente.

O que James Randi fez foi lutar contra isso, contra esses auto-intitulados videntes e milagreiros que por artes mágicas fazem tudo aparecer ou desaparecer. Advinham tudo, excepto o Euromilhões.

Randi até criou uma Fundação que oferece 1 milhão de doláres a quem conseguir demonstrar uma proeza sobrenatural, sob testes e experiências (para verificar a veracidade da proeza) préviamente acordados entre ambas as partes.

Mais de mil candidatos tentaram receber o prémio. E lembrem-se que os testes a que são submetidos para testar a veracidade, são acordados entre AMBAS as partes préviamente.

Ninguém reclamou o prémio...


Até agora.

Pois é. Randi, prepara a carteira, porque eu vou aí sacar-te o dinheiro todo e gasta-lo em binho berde...

Randi do CATANO!!!!

video

PS: Agora imaginem-me por esse Portugal a dentro afirmar que tinha poderes especiais e que podia curar a situação financeira, pessoal ou profissional de qualquer pobre coitado. Um pouco de paleio e ficava rico num instante...

Leia Mais…

terça-feira, 14 de abril de 2009

Green Add

Muito bom.


Leia Mais…

Russell's Teapot



Para responder a um email e a um comentário que alguém deixou anonimamente (para não dar cara à sua burrice, ahahahah) acerca da teoria do Russell's Teapot.

Russell vem do nome do grande filósofo do século passado que se chamava Bertrand Russell. Esse grande homem afirmava que não deviam ser os cépticos a terem que refutar as afirmações absurdas que as religiões sustentam como pilares dogmáticos.

Assim o sujeito teve uma ideia interessante sobre um bule de chá (teapot) que expressou da seguinte maneira:

"Se eu sugerisse que entre a Terra e Marte existe um bule de chá da China a girar à volta do Sol numa órbita elíptica, ninguém seria capaz de refutar a minha constatação desde que eu cuidadosamente mencionasse que esse bule de chá da China é demasiado pequeno para ser detectado até pelos mais avançados e potentes telescópios. No entanto se eu afirmasse que, como a minha constatação não pode ser refutada, é uma presunção intolerável por parte da razão humana duvida-la, com razão pensariam que estou a ser absurdo. Se, no entanto, a existência do tal bule de chá da China estivesse escrita em livros antigos, fosse ensinada como uma verdade sagrada todos os Domingos, e fosse «implantada» nas mentes das crianças na escola, a hesitação para acreditar na sua existência seria uma marca de excentricidade e depressa o duvidador seria direccionado para um psiquiatra, nos tempos mais recentes, ou para o Inquisidor, num tempo mais remoto."



Basicamente aqui o truque é entender que se eu disser alguém que existe uma bola de basquetebol a girar à volta da Terra e que é impossível ser detectada, então eu seria considerado um doido, certo?

Mais doido seria se dissesse: "Epáh, como ninguém pode provar que a bola NÃO EXISTE, é completamente normal aceitar a existência dessa bola como uma verdade absoluta."

O que Russell nos quer dizer é que não cabe aos cépticos terem a tarefa árdua e quase impossível de terem que provar que um dogma é falso e absurdo. Cabe às pessoas que afirmam essa verdade absoluta apresentarem provas. E como já sabem, para uma verdade extraordinária, são necessárias provas extraordinárias para sustentarem tal verdade.

Vejam lá que houve um adepto do Criacionismo (movimento que afirma que tudo no Universo é obra de um Criador e que se opõe à Teoria da Evolução) chamado Kent Hovind que oferece 250 mil dólares a quem conseguir provar que a evolução é "a única explicação possível" para o aparecimento de vida no universo. Isto é que é verdadeiramente absurdo.

Assim como céptico (ateu), não me cabe a mim ser julgado pelo meu modo de pensar. Os outros, que pregam aos céus que têm a certeza que o seu Deus existe e que estão dispostos a matar os infieis que não acreditam, é que têm que ter a tarefa de provar o que afirmam ser verdade.

Mas Russell diz-nos ainda que caso esse conceito de uma bola de basquetebol tivesse sido escrito por um doido(s) qualquer há umas centenas de anos atrás, que fosse depois ensinado como uma verdade absoluta (dogma) todos os domingos, e que fosse implantada (entenda-se enfiada) nos cérebros "virgens" e "frescos" das crianças, então já faria mais sentido.
E mais. Qualquer um que duvidasse de tal verdade, seria logo de imediato executado (como acontecia no tempo da Inquisição) ou marginalizado pela sociedade.

Quem acrescentou mais umas palavras a esta perspectiva foi esse grande homem chamado Richard Dawkins. (lembram-se dele?)

"A razão da religião reagir contra esta ideia, ao contrário da crença no Bule de Chá de Russell, é porque a religião é poderosa, influente, livre-impostos e sistematicamente é passada para crianças que são jovens demais para se defenderem sozinhas. As crianças não são obrigadas a passar os seus anos de formação a lerem livros absurdos sobre bules de chá. As Escolas públicas não excluem as crianças cujos pais preferem formatos diferentes de bule. Os crentes no bule de chá não ameaçam com a morte quem não crê no bule, quem duvida do bule ou quem blasfema contra o bule. As mães não avisam os seus filhos a evitarem casarem-se com mulheres-yiddish [mulheres não-judias] cujos pais acreditam em três bules em vez de só um. As pessoas que metem o leite primeiro no chá não partem as pernas àqueles que preferem meter o chá primeiro."


Richard Dawkins no seu "autocarro ateísta"

Ainda acerca deste assunto quero inserir dois conceitos relacionados com o Russell's Teapot. Ambos derivam dele de certa maneira.

Um fala sobre o Unicórnio Cor-de-Rosa Invisível e afirma o seguinte:

"Unicórnios Cor-de-Rosa Invisíveis são seres de grande poder espiritual. Nós sabemos isto porque eles são capazes de ficarem invísiveis e cor-de-rosa ao mesmo tempo. Como todas as religiões, a fé no Unicórnio Cor-de-Rosa Invisível é baseada na lógica e fé. Nós temos fé que eles são cor-de-rosa; e nós, logicamente, sabemos que eles são invisíveis porque não os conseguimos ver."

Catano!
Astuto argumento, não acham?

O outro conceito foi introduzido por Bobby Henderson, um professor, quando viu a Teoria do Desígnio Inteligente como alternativa à Teoria da Evolução Biológica ser introduzida nas aulas de ciência nas escolas públicas no Kansas, EUA. Parece inacreditável, mas é mesmo verdade. Desta vez este professor afirmou numa carta aberta que acredita na existência de um Criador que tem a aparência de um Monstro feito de esparguete e almôndegas.



Parece raro, mas o que Mr. Henderson fez foi re-inventar uma versão mais moderna do Teapot de Russell. Houve tanta aderência e polémica que o site BoingBoing.net ofereceu 1 milhão de dólares a quem provasse empiricamente (provas reais, experimentáveis e absolutas) que Jesus Cristo não era o filho do Monstro de Esparguete e Almôndegas. Este desafio foi criado em resposta ao Sr. Kent Hovind que referi acima.

Por isso meus amigos ateus e o catano. Descansem à sombra de uma palmeira. Deixem os outros procurarem maneiras de conseguirem provar o que afirmam. A gente tá aqui na boa. Não incomodamos. Aliás, se eles não quiserem ou não conseguirem encontrar nenhuma prova realmente válida, então não se preocupem e deixem os rapazes religiosos sossegados. Se eles não perturbarem a nossa liberdade, não creio que tenhamos o direito de perturbar a deles, certo?

Errado.

Também eu queria viver num mundo assim, mas infelizmente nem todos podemos ser racionais e tolerantes. E por vezes parece que a Inquisição voltou e a constante vontade retrograda de não querer evoluir e descobrir novos mundos povoam os cérebros (ou no lugar deles) daqueles que mais têm poder...

Deixo-vos com este exemplo, para quem tenha tempo...

Talvez um dia rapaziada...

...talvez um dia...




Leia Mais…

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Cristo vídeos...

Só para deixar aqui dois vídeos ainda referentes ao post anterior. Um deles trata de um filme/documentário que já tinha pensado em colocar aqui, mas que me tenho vindo a esquecer e o meu amigo Tiago me lembrou hoje. Chama-se Religulous. É hilariante e fala de uma viagem pelo meio da América para descobrir e questionar as mais diversas religiões. Até a Cientologia aparece, catano! O filme é conduzido por esse fervoroso ateu Bill Maher, um comediante que sabe ter o timming certo e a postura correcta para não entrar a matar nas perguntas que faz às mais variadas pessoas estranhas que conhece no seu percurso.

Pelo amor de Deus (!), aluguem, comprem ou façam brutais ilegalidades para obter o filme. Vale a pena ir para a cadeia por isso...



O outro vídeo que pensei em colocar ontem no post, mas que achei que o tema era muito sério para inseri-lo, fala sobre os fantásticos milagres de Jesus Cristo. A minha querida amiga Martita (ahahah) fez referência nos comentários ao post anterior. Está brilhante, mas não creio que se inseria muito bem no post.

Despeço-me com amizade.


Leia Mais…

Cristo

Jesus Cristo

Só o nome arrasta consigo uma História à qual ninguém é indiferente. Posso perguntar quem foi Alexandre o Grande, ou quem foi Carlos Magno, poucas pessoas conseguiriam dizer alguns aspectos relevantes das suas vidas. No entanto Jesus Cristo é uma daquelas figuras que "todos" conseguem indicar "por alto" o seu percurso...
Refiro-me a "todos" com alguma atenção, porque nós (portugueses) somos maioritariamente católicos (cristãos), e por vezes esquecemo-nos que a malta na Ásia que NÃO é cristã, consegue perfazer cerca de mais 3/5 da população mundial...é muita gente. No entanto creio que não devem fugir também do ícone que é Jesus Cristo.

Falo no Sr. Cristo (Cristo não é o sobrenome de Jesus, apenas significa "messias") porque hoje foi o dia de Páscoa. O dia em que alegadamente (porque não há provas que o indicam) ressuscitou dos mortos e foi almoçar com a malta que o esperava com um belo leitão na Galileia. Após o almoço, sentiu-se mal do estômago e decidiu subir aos céus e encontrar-se com o Pai Dele, que era ele ao mesmo tempo e foi um bocado para o estranho, estar ali sentado sozinho sem ter nem pai, nem filho para falar sobre o futebol ou as gajas na televisão. Ainda tentou chamar o Espírito Santo, mas depois reparou que TAMBÉM era o Espírito Santo. Não chamou mais ninguém com medo de descobrir mais personalidades em si mesmo...

A história sobre este homem é poética e como ateu (ou agnóstico, dependendo dos dias) tenho que confessar a minha admiração e fascínio. Desde a estrela que guiou os Reis Magos, ao qual existem registos chineses e coreanos reais que confirmam um fenómeno estelar nos céus no ano 5 ou 6 D.C. até ao simbólico beijo de Judas na face de Cristo no Monte dos Olivais, entregando Jesus aos Romanos. A última ceia é aquele jantar onde a conversa é mais importante que o tacho em si. Quando Jesus diz que entre eles se encontrava alguém que o iria trair, eish, é de uma beleza rara. É uma autêntica tragédia, não grega porque o heroi no fim ressuscita, mas tá lá quase...

Desde o caminhar sobre a água, até curar o cego, passando pela divisão (ou multiplicação?) do pão e peixe apenas posso dizer que já vi o Copperfield voar, mas mesmo assim os truques de Cristo continuam a ser do catano. Caminhar sobre a água é de uma imaginação de topo mesmo!

A sua mensagem foi espalhada com sangue e suor durante literalmente séculos e milhões morreram sob o peso das suas palavras. Ainda hoje continua a ser espalhada pelos milhões de igrejas que existem sobre esta terra e somam mais de mil milhões de apoiantes e praticantes, sendo uma das religiões mais bem sucedidas, se não a mais bem sucedida.

E tudo porque um tipo que nasceu há mais de dois milénios (2000 anos) atrás disse que ele era a chave para o Reino de Deus e para seguirem a Sua Palavra e tal e tudo ficava numa boa. E por isso os seguidores decidiram, mais uma vez demonstrando a nossa inteligência, que era boa ideia forçar esta crença nas outras pessoas, nem que seja à paulada. Abre-se o crânio para a crença entrar melhor.

Com esta bonita história construiu-se o que é considerado o melhor best-seller de todos os tempos. O livro mais reproduzido/traduzido em todo o mundo. A esse livro damos o nome de Bíblia. E passou a ser a espada dos oradores, os quais conseguiram seduzir as mentes menos preparadas e angariar assim milhares de milhões de fortunas e milhões de fervorosos praticantes dispostos a dar a vida pelas palavras escritas na Bíblia.

A história é bonita. Mas tem muitos fios soltos. Muuuuitos mesmo... E muitas questões pairam no ar...

Recomendo vivamente um filme/documentário chamado "The God Who wasn't there" que fala exactamente com total precisão acerca dos fios soltos que referi acima. Coloca questões pertinentes e simples para nos questionarmos. Questões essas que quando feitas aos experts na área (teólogos, padres, bispos, cardeais, etc.) recebem sempre a mesma resposta: fé!



Pois é. Esse conceito de "fé" termina qualquer discussão racional que queiramos ter com alguém.

A partir do momento em que tentamos analisar a história de Jesus Cristo e todos os dogmas que a Igreja apresenta, somos parados insolentemente com essa afirmação que é a fé que traz os seres humanos mais perto do Senhor. É como eu querer tentar compreender as Leis da Gravidade e alguém me dizer para não perder tempo com isso e simplesmente aceitar a visão de que criaturas invisíveis puxam sempre os objectos para baixo...

É exactamente isto que me irrita na religião cristã. Apela a uma preguiça mental. Apela a que as pessoas simplesmente não usem a sua maior vantagem evolutiva (o cérebro) e se deixem arrastar para um estado de letargia mental e aceitarem a vida de sofrimento e agonia, com a falsa esperança de que irão estar perto do Senhor em breve. Galileu Galilei teve que admitir perante uma audiência de juízes que tinha inventado toda a descoberta científica relativa ao movimento do planeta Terra em volta do Sol. Imaginem só, um homem inteligente, tendo na mão provas IRREFUTÁVEIS que demonstravam que a teoria geocêntrica estava errada e que era a Terra que girava em volta do Sol (heliocentrismo) e não o contrário, a negar perante um grupo de pessoas tão obtusas que simplesmente estavam dispostos a queimá-lo caso não ouvissem a resposta certa. Imaginem o conhecimento que se perdeu naqueles anos da Inquisição. As mortes evitadas durante as Cruzadas. As mortes evitadas ainda hoje em dia...

Vejam as guerras que acontecem à vossa volta nos outros países e continentes... Contem agora o número de guerras que têm como base de disputa diferenças religiosas. Concluem o quê?

Eu concluo que a Religião é apenas uma desculpa usada para se disputar uma guerra que tem como base poder. Sempre poder. É uma desculpa como a raça o foi/é, como a etnia o foi/é, como tantas outras diferenças o foram/são. No entanto é uma desculpa que ainda é válida entre os países desenvolvidos. Não digo que sem religião o mundo estaria livre de guerras, mas que estaria melhor, ai isso sim...estaria muito melhor. E para aquelas pessoas que acreditam que os valores morais são retirados da religião, convido-vos a fazerem uma pequena retrospectiva pela História e verem as Guerras que foram disputadas em seu nome, os sacrifícios que se fizeram em nome de deuses, os milhares de pessoas perseguidas e chacinadas (com especial atenção para as mulheres) durante a Inquisição e a hipocrisia do luxo do Vaticano a pregar a boa palavra da "caridade" aos pobres da plebe enquanto os seus bispos e cardeais se passeiam em luxuosas vidas reconfortáveis. Parece que a palavra "caridade" foi retirada dos dicionários do Vaticano e substituída por "chular". Até agora tem dado resultado sendo que o Vaticano guarda nos seus cofres fortunas incalculáveis...e metade do mundo arde de pobreza...sob o olhar atento de todos nós que damos a nossa oferta à igreja local... Querem saber o que é caridade? É ter um ateu chamado Bill Gates a doar 30 mil milhões de dólares à caridade.

Ainda não é o suficiente? O homem mais rico do mundo não serve de exemplo? Pronto, pronto. Então deixem-me dizer-vos que o segundo homem mais rico do mundo, um senhor chamado Warren Buffett doou cerca de 37 mil milhões de dólares à caridade. Esqueci-me de referir que também este senhor, à semelhança do Sr. Gates, é ateu.

A negação da Teoria da Evolução na Bíblia causa-me um fascínio mórbido, e ainda mais quando vejo alguém a dizer-me que nós não podemos vir dos macacos. E acreditem que encontrei pessoas aqui em Cambridge a dizerem-me exactamente isso. Como é que alguém no século XXI pode negar todas as provas científicas e irrefutáveis que a teoria da evolução apresenta em sua defesa? E ainda assim as trinta moedas de prata pela traição de Judas ainda me soam a poesia...

Carl Sagan disse uma vez que para feitos extraordinários, são exigidas provas extraordinárias. Temos que concordar com isto. Todos nós sabemos que quando aparecem aqueles bruxos que afirmam que conseguem falar com os mortos e curar doenças, nós, cépticos, queremos sempre ver provas físicas e reais antes de entregarmos o nosso bem estimado dinheiro, certo? Para feitos fantásticos, queremos ver provas fantásticas. Isto para dizer que uma entidade que cria o Universo, o Tempo e Espaço e toda a vida na Terra merece uma explicação mais extraordinária do que uma mera afirmação que se baseia tudo em fé e que Deus faz tudo com magia.

Tanta coisa podia dizer. Desde à oração que cura doentes em que o New York Times concluiu num estudo com mais de 1.2 milhões de pessoas que a oração não faz obter melhores resultados clínicos, passando pela teoria do Russell's TeaPot e da Navalha de Occam, até à pergunta mais básica de todas que é: "Se Deus existe, porque é que há tanto sofrimento no mundo?"

À qual obtemos a mesma resposta obtusa: "Porque Deus escreve direito por linhas tortas" fazendo referência a um Plano Divino Secreto. A mim não me convence. No entanto, aquele enforcamento por parte de Judas devido ao divino arrependimento ainda me fascina...

Para terminar há aquele conceito doce nos religiosos que nos dizem com toda a bondade que caso a gente não acredite nas suas crenças, uma eternidade de fogo e agonia nos esperam lá em baixo. Pois bem, meus amigos. Se Deus realmente existe, creio que ele vai valorizar o raciocínio e reflexão lógica-constructiva em todos nós em vez de valorizar a preguiça mental e obdiência cega.

Só Deus sabe como eu quero acreditar Nele. Mas não posso. Não consigo. Mas serei o primeiro na fila quando me apresentarem provas definitivas. Chamem-me St. Tomás, mas eu só acredito quando "vir" (entenda-se provas científicas irrefutáveis).




Leia Mais…

domingo, 12 de abril de 2009

Páscoa




Boa Páscoa, cambada!

Leia Mais…

short break

Leia Mais…

Coisas...

Tenho duas coisas a relatar.
A primeira refere-se à seguinte notícia do Público que diz o seguinte:

"Bo, o cão de água português da família Obama, já chegou à Casa Branca"

Ao qual eu tenho que exprimir a minha grande admiração. Devo também acrescentar a magnitude de uma notícia como esta. A mim, apela ao mais íntimo sentimento de patriotismo, quando leio a notícia. Parece que com cada saltinho que o cão dá, cada mijadela na Sala Oval, uma lágrima de orgulho solta-se no canto do olho de cada português... É bonito fazerem-se brutais notícias assim. Apela ao sentido de união em cada um de nós... Somos um povo mais forte, porque estamos perto do Líder do Mundo Livre. Estou seguro de que Obama saberá onde é que fica Portugal, sempre que vir os seus sapatos roídos pelo raio do cão. Saberá também o cheiro de uma boa alheira portuguesa sempre que pisar a trampa do cão no Jardim de Rosas.

Tenho orgulho de ser português, catano!

A outra coisa que quero referir é o meu espanto quando pessoas que considero serem burras e ignorantes e obtusas, sem ter no entanto qualquer prova ou facto que apoie a minha observação e opinião, me surpreendem assim para o fixe...Não muito, mas pronto, o suficiente para as colocar aqui neste blog tão amado...

Sandra Bullock é uma actriz e como actriz não gosto nem desgosto. Não é alguém que eu coloque na minha lista de actrizes. Mas pronto, nevertheless, é uma actriz relativamente gira, gostosa e famosa. Como cara bonita que é tem como ganha-pão os filmes de comédia/românticos, sendo que "Crash" foi um registo isolado na área dramática.

Bom, dito isto, deixo-vos o seguinte vídeo e despeço-me com amizade...


Leia Mais…

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Reenvia...

Para quem envia aqueles mails que nos avisam que se não enviarmos o mail logo de seguida para mil pessoas, uma menina no Japão morre com tuberculose ou a nossa pila cai...então vejam que bela imagem vos apresento:


Leia Mais…

As coubes de Darwin

Vi há uns anos um programa no Canal História que basicamente mostrava uma lista das 100 pessoas mais influentes na História da Humanidade. A lista continha nomes como Newton, Darwin, Einstein, Kepler, Sócrates, Aristóteles e até o Paulo Pires...


Por acaso a lista tava baril e para o lugar de número um o gajo surpreendeu-me, mas até percebo o ponto de vista da votação nele. Querem saber? Então leiam até ao fim.

O que quero dizer com isto tudo é que a nível das ciências biológicas, o grande nome é o de Charles Darwin. Ele foi o ser humano que deu pela primeira vez uma justificação lógica e natural para o nosso aparecimento. E ainda acrescentou como bónus uma explicação para o aparecimento de todas as outras espécies biológicas, mesmo até aquelas que ele nunca viu na vida, como bactérias e vírus...E garanto-vos, é uma explicação do catano. Faz sentido e não recorre a magias nem a milagres...e acima de tudo, pode ser provada...coisa que os outros não conseguem fazer sem fazer uso da "fé".

Então hoje estava no departamento de Parasitologia aqui em Cambridge quando li a noticia que descobriram uns arquivos perdidos que continham algumas informações sobre Charles Darwin. Entre estes arquivos encontravam-se os recibos do que Darwin gastava enquanto estudante aqui na Universidade de Cambridge (entrou em 30 de Janeiro em 1828). Vai ser publicado um livro e tudo. Achei engraçado o limite da loucura da cusquice principalmente o facto de dizer que Darwin pagava sempre um prato extra de vegetais na cantina do Christ's College onde comia. É a loucura do querer saber todos os detalhes de um génio da ciência... Por isso meninos, comam sempre os vossos vegetais...

Em relação ao Nr. One da História da Humanidade?

Johannes Gensfleisch zur Laden zum Gutenberg

Mais conhecido como Gutenberg. Porque raio é que ele é o maior nome que influenciou o rumo da História da Humanidade? Pela simples razão de ele ter inventado o mecanismo que pode converter palavras faladas de sabedoria em palavras escritas...e assim a Humanidade conseguiu manter um registo e difusão de todos os avanços feitos pelo Homem. E acima de tudo, esses registos ficariam para que gerações posteriores pudessem aprender e evoluir um mais um passo...


Leia Mais…

BBC News

Vi mesmo agora na BBC a seguinte noticia:

"Pela primeira vez um agricultor na Carolina do Norte nos EUA conseguiu filmar um vídeo de um fantasma."

O vídeo é chocante e não recomendo a pessoas mais sensíveis. Mas como sempre gostei destas coisas sobrenaturais quando era puto, esta noticia deixou-me louco... Fui logo ao Youtube à procura. Encontram-se lá dezenas, mas este é o mais completo que tive acesso.

Pela o que a BBC afirma, este vídeo já passou foi analisado por diversos analistas que puseram de parte tratar-se de uma montagem.



A BBC lançou de imediato uma outra noticia a divulgar este vídeo. Falta ainda a confirmação dos analistas acerca da sua veracidade. Recomenda-se cautela...



Este parece-me falso, mas há ali algo na cadeira que me deixa a duvidar...



Leia Mais…

Mr. Clint Eastwood



Gran Torino é um filme que não faz jus a uma alegada despedida do cinema por parte desse belo monstro que é Clint Eastwood.

Tenho que realçar que este senhor sempre foi um grande homem. O gajo mede 1,88m. E já conta com 79 anos. Eu aos 79 anos vou-me estar a borrar pelas calças abaixo e a babar-me enquanto canto êxitos portugueses dos anos 2020.

O homem é um senhor não pelas coboiadas nem pelo Dirty Harry, mas sim pela emoção e sentimento que coloca na tela quando está atrás da câmara. "The Bridges of Madison County", "Million Dollar Baby" ou "Mystic River" são exemplos disso.

Mas este filme não fala de grande coisa. Alguém disse que se os actores fossem outros, o filme nem sequer ia para o cinema. A única coisa que nos leva a ver o filme é a presença de Clint Eastwood que já não aparecia à frente da câmara há mais de 4 anos. O resto do elenco é simplesmente uma trampa com especial atenção para o puto coreano que não sabe representar, nem sequer gritar quando está preso... Uma nota de destaque para dizer que o filho de Eastwood aparece no filme. Tentem advinhar quem é...

Se realmente este é o último filme dele, então recomendo-o. Ele até começa bem, com o nosso velho amigo clint a dar aquele ar de durão que o tanto tornou famoso. Mas a meio parece que estamos ali já a perguntar quando é que finalmente vamos ver uns tiros e alguma interpretação de jeito.

Como filme é baril. Para último filme dele merecia mais. Mas pronto. Clint é Clint e mai nada...e se não gostamos dele, ele dá-nos uma coça...



Leia Mais…

A galinha...

Fui mais uma vez aos arquivos e apanhei esta trampa que escrevi no dia 30 de Janeiro de 2005.


"Lembro-me de ter visto uma crónica qualquer há uns anos...acerca de uma questão...

«Porque é que a galinha atravessou a rua?» Por isso decidi perguntar a algumas personalidades do nosso mundo qual era a opinião deles...

Sherlock Holmes - Certamente a galinha a travessou a rua porque ia apanhar o comboio das 11h15 para Londres para criar um álibi uma vez que a hora da morte da sua vítima ronda as 11h05.

Pitágoras – A galinha percorreu a hipotenusa da rua para evitar contornar os catetos…

João Baião – Aii a galinha!!!Viva a galinha!!Aii galinhada para toda a gente!!

Octávio Machado – Certamente a galinha têm conhecimento que do lado da rua onde ia..existiam uns certos “Bins Ladens” e ela teve que atravessar…

Hitchcock – Na penumbra da noite…a galinha atravessou a rua..certamente envergando uma faca longa…e com um olhar taciturno..ela caminha lentamente debaixo de um luar ofegante e carregado de suspense…

Steven Spielberg – Provavelmente ela atravessou a rua para ir resgatar um certo galo…um galo chamado Ryan…

J. K. Rowling – Ela atravessou a rua para depois atravessar a parede que lhe dá acesso ao mundo cheio de magia e aventuras com pessoas com nomes esquisitos e onde há bichos com nomes ainda mais esquisitos…

Bush – Os nossos serviços secretos sabem e têm provas (que ainda não serão mostradas por enquanto) de que a galinha tem ligações com Al-Qaeda…A galinha tem que ser impedida…a galinha não pode atravessar a rua..a liberdade da rua depende da nossa intervenção militar para impedir que a galinha a atravesse…eu dou-lhe 48 horas para ela sair da rua…

Einstein – Tudo no universo é relativo..será que é a galinha que atravessa a rua?Ou será a rua atravessada pela galinha? No sentido cósmico..a galinha e a rua são um só…

Calado (Ex Jogador do Benfica) - …....

Fernando Rocha – A PUTA da galinha habia de marrar com o CARALHO dos cornos na PUTA DA RUA…Assim deixava de atravessar o CARALHO da rua e ficava na esquina como de costume a vender a CONA por 25 tostões…MAI NADA!

Bill Clinton – Eu volto a dizer…Eu não tive relações sexuais impróprias com a galinha…ela só me fez um bico...

Stallone – Yoó chiken! Ai’m ior uórst naitmér…iou’re going down bétch…

José Castelo Branco – Oh darling…certamente a galinha ia com um vestido Dolce & Gabbana…com uns sapatos Christian Dior…com um colar de pérolas fantaaaastico…e deve ter visto os papparazzi do outro lado da rua…e decidiu atravessa-la…porque ela é uma galinha dona de si…

Papa João Paulo II – La galinhummsgmgsdm…attravessblmblblb la rua…cosa di blbmlbmbbbllbhmhmhm….ia istio..hmhmlblhbmhml…

Martin Luther King – Eu tenho um sonho…Que um dia todas as galinhas possam atravessar as ruas livremente de mãos dadas…e que um dia..seja possível as galinhas atravessarem as ruas ao lado dos galos…dos patos…dos perus…

Clint Eastwood – A galinha ao atravessar a rua deve ter pensado…”será que me faltam 5 passos para chegar ao outro lado?Ou será que me faltam só 4?....Será que me sinto com sorte??”

Ricardo Araújo Pereira (Gato fedorento) – Quer dizer…estou eu do outro lado da rua a espera da galinha…e ela não vem…porque enquanto eu estou aqui a tempo e horas para fazer o meu trabalho em condições…há outros que andam na boa vida a fazer trinta por uma linha…

O-Zone – dkjbakfhbaoifhnolfgnlfnlfasldknasldnaslfkadgsndlndlansflaksnldnlasd (Ucraniano)

Artur Albarran – A galinhaaaa…atravessaa..a rua……sem saber….que um veículo….que ia a 200km/h a ia atropelar….a violência…o terror…o dramaa…são imagens reais… vamos ver...

Alberto João Jardim – Eu acho que a galinha atravessou a rua para criticar o estado das estradas que são resultado das más obras do governo lá do continente…

Luís Filipe Vieira – Eu acho…hmm....que a galinha…hmm…atravessou a rua…hmm..para ir ao estádio da Luz porque sabe...hmm..que este ano…hmmm…o Benfica será campeão…hmmm

Herman José – Certamente ela não tem um rolex de ouro comprado em Nova Iorque e nem sequer um Falcon para poder ir para o Mónaco onde já estive várias vezes…e onde tenho um apartamento com vista para a praia... "


Que bela merda de texto...



Leia Mais…

Prenda de anos...

Que bela prenda que irei dar alguém um dia...

Leia Mais…

Ku Classic

Em Portugal ainda não vi. Mas é comum nos outros países mais evoluídos existirem ruas em que as casas e apartamentos têm bandeiras com as cores do arco-íris. Isso representa que estamos perante um bairro gay e bicha e que o vírus da doença mortal dos "limpa-canos" se encontra por ali e temos que entrar com precaução. Levando uns alhos e crucifixos a coisa faz-se bem...

Por acaso estava em Londres, em Chinatown, e aponto com a mão e grito:

"OLHA ALI A BANDEIRA, TAPEM OS ORIFICIOS TODOS CATANO!!"

Ao qual a minha familia ficou assim meia parva olhar para mim...Depois disso o meu tio chama-me atenção para a coincidência (ou não) do nome do bar...Vejam o nome do estabelecimento da foto... e depois digam-me o que é que acham...



Leia Mais…

Leicester Square...

Em Londres há uma praça chamada Leicester Square (sendo que "Square" é "praça" em amaricano) onde se encontram os cinemas e teatros todos. É muitas vezes aqui que os actores aparecem para promoverem os seus filmes. As grandes estreias no cinema são por vezes assinaladas (na altura adequada) com a marca das mãos das celebridades. Um pouco como o passeio da fama em Los Angeles nos EUA. Aqui encontram-se muito tapadas e discretas e só reparei nelas quando no sábado à noite estava lá encostado a vender o corpo e vi uns turistas (chineses, claro) a tirar fotos ao chão. Depois vi que estava a pisar as mãos desse grande actor mundial, o Paulo Pires. Aparentemente ele anda a pedir nas ruas de Londres porque em Portugal todos já reconheceram o seu grande valor de vomitado.

Tirei algumas fotos aos actores que mais admiro e uma com especial atenção para as patonas do Governador da Califórnia. Reparem nas mãos mutantes e gigantescas do bicho.











E agora o animal:



Leia Mais…

Jurassic Park


video

(com som)

Leia Mais…

Futebol

Não sou das pessoas mais apaixonadas por futebol. Admito que para mim o futebol português é uma valente trampa e uma perda de tempo. Para mim, coisa boa é mesmo o futebol inglês. Não há comparação. Eles inventaram o futebol, eles têm o melhor produto.

Não digo isto com ar de arrogante. O futebol português é sujo, lento e confuso.
Sou sportinguista e sei que ultimamente tem havido barulho por esses lados com os leões todos à tulha uns com os outros. Mas o futebol no campo é mau. Não importa que o resultado no fim seja apenas de 1-0 ou 0-0. Porque isto também acontece aqui em Inglaterra. A diferença é que há emoção e ritmo de jogo. O jogo inglês não pára. Está sempre a correr, sempre a jogar. Pode haver uma jogada de perigo para ambos os lados no espaço de segundos.

No futebol português as jogadas de ataque são confusas. Os remates vão sempre para as couves. Há mais faltas que minutos no jogo. E depois quando há um golo ou é altamente duvidoso, ou está fora-de-jogo ou é porque num lance qualquer existem 20 jogadores na pequena-área do guarda-redes e a bola lá acaba por entrar devagarinho por um cantito...

No entanto, parece que as equipas se transformam quando jogam lá fora na Champions League. Não há tanta moleza, há mais ritmo. É tudo mais brilhante e glamoroso.

Isto tudo com excepção dos 12-1 com o Sporting. Havia ritmo, mas era para os alemães enfiarem bolas na baliza... Tenho vários amigos alemães que me enviaram mails e sms a gozar a humilhação, ao que lhes respondi que não ligava muito aquilo.... Mas a verdade é que depois chorava no meu canto escuro e húmido do meu quarto com a luz apagada...

Mas a coisa de facto não me afectou muito e foi com grande orgulho que vi um grande FC Porto a mandar abaixo o Campeão da Champions League no seu próprio estádio. Foi bonito vibrar com o golo aqui em casa quando o Porto marca logo aos 4 minutos. Parti canecas e dei pontapés nos ingleses aqui...

Que grande jogão que o Porto mostrou. Para quem está em Portugal não viu o jogo com os comentadores ingleses a elevarem o FC Porto a estatuto de melhor equipa, de melhor ataque, de melhor tudo. E eles não gostam muito ter que engolir sapos, mas quando se tem um Porto daqueles a dar as cartas, então a coisa fica mais fácil... Só foi pena o primeiro golo do Manchester resultar de um erro assim...mas pronto, foi uma exibição de encher o olho e a baliza...

Em relação a um outro jogo que quero referir é o da final da taça da Liga onde o meu Sporting perdeu vergonhosamente com um erro enorme do camelo do árbitro. E assim, os benfiquistas podem reclamar uma taça lá para a dispensa deles... Creio que nem eu me sentiria bem se a minha equipa ganhasse uma taça graças a um penalty inexistente. Mas o que a vida me mostrou, é que adeptos fanáticos são mentecaptos e obtusos...

E agora no espírito do futebol, deixo-vos um vídeo que um amigo meu alemão me enviou há uns tempos...


Leia Mais…