quinta-feira, 9 de julho de 2009

Campeão dos Campeões...



Roger Federer é do catano.

Digo isto porque sou um fã do ténis. Não sigo os "Opens" e mais não sei quê, mas segui atentamente ao Torneio Wimbledon este ano. Foi um campeonato de se ver e gravar. Considerado o maior e mais importante torneio de ténis, Wimbledon brilha pela sua história e misticismo desde a sua primeira jogada que remonta ao ano 1877.

Devo confessar que em ténis só curto ver jogar Roger Federer, porque ele simplesmente é o Zidane do ténis, ou poderei dizer o Maradona. Isto porque Federer é o melhor jogador de ténis de todos os tempos, ultrapassando este último domingo o americano Pete Sampras ao conquistar 15 Gram Slams com apenas 27 anos.



Há quem diga que a final do Wimbledon do ano passado entre Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal foi das melhores que o mundo viu. A final deste domingo superou a do ano passado. Entre Roger Federer (o preferido) e o americano Andy Roddick (o jogador com o serviço mais rápido do mundo) a disputa foi de se ver e chorar por mais. Só o último set demorou 95 minutos acabando em 14 - 16 para Federer.

Mas o importante é o magnetismo que Federer transporta para o campo. É que o ténis pode parecer um desporto de elites, mas este suiço abre as portas ao mundo e deleita-nos com as maravilhas de uma raquete e o movimento acrobático da bola. Federer espantou os espectadores num jogo memorável. Entre os presentes estavam Alex Ferguson (treinador do Manchester United), Russel Crowe, Woody Allen e o grande Pete Sampras a chegar 10 minutinhos atrasado para dar aquele ar de campeão e receber o aplauso do público.

No fim o mundo rendeu-se à mestria de Roger Federer. Campeão e actual (novamente) número 1 do mundo e recordista total e único.


0 Comentarios: