sábado, 31 de outubro de 2009

C.S.I.

Existe um grande Blog de Cinema que não dispenso de olhar...é ele o CINEBLOG do grande J.B. Martins. Ele escreve e estar a par das novidades cinéfilas como eu um dia sonho conseguir atingir...

É impecável a maneira como ele escreve e noticia, como uma verdadeira Empire Magazine.

E agora estava aqui a ver que ele colocou a suposta cena mais cara da história da televisão, em que se trata da cena de abertura da nova temporada do C.S.I..

Para os mais apaixonados e para todos os outros, aqui fica a cena que realmente está muito bem feita:



No entanto, o CINEBLOG alerta para um possível plágio. Confiram vocês...

Leia Mais…

Compromisso...

Não tenho vindo aqui ao blog com muita frequência porque não tenho tido tempo. Esta semana foi puxada.

No entanto, decidi TENTAR colocar aqui, em média, um post por cada dia do mês. Este mês de Outubro tem 31 dias, por isso mesmo agora vou tentar escrever os 6 posts que me restam.

(sim, este conta como o 25º)

Isto tudo antes de ir para a festa Halloween.

Então bamos lá...

Leia Mais…

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Youtube Premier...

Quero anunciar oficialmente o primeiro alargamento desta empresa a que chamamos o melhor blog do mundo - Walking in Cambridge.

Assim, para todos vós (milhões de fans), anuncio que agora podem ver todos os vídeos caseiros (e não só!) no novo CANAL do YOUTUBE!!!

O site é muito simples, bastando ir ao www.youtube.com e escrever à frente "walkingincambridge".



Vou também colocar sempre ali ao lado um link com o acesso automático. Agora em vez de procurarem os posts para verem os vídeos, basta irem lá e terão todos aquelas delícias audio-visuais que tanto trabalho me deram e tanto prazer vos proporcionou...

Tudo para vocês aí desse lado...

Leia Mais…

domingo, 25 de outubro de 2009

5 malandras...



Por vezes, quando vou tomar café aqui nas Canárias, a chavena de café está tão quente que fico logo sem dois terços do meu potêncial sexual: a língua e os dedos. Fica aqui a prova de que quando isso acontece apenas consigo estar com 5 ao mesmo tempo.

Epáh, sei que é uma derrota a nível pessoal, mas serve também a presente foto, lembrar os menos atentos que por trás da câmera fotográfica, se encontrava alto autóctone de lombo digno do paladar de Jesus Nosso Senhor...

Gostaria deixar como nota rodapé que não pretendo elogiar a minha capacidade de galã e íman de hímens porque é já algo dogmático que eu sou o verdadeiro Chuck Norris na arte do Kamasutra e e na arte de deleitar as meninas com os prazeres mais malandros...

Aliás, vinha no Público no outro dia, a explicação da masturbação feminina.
Sim. Elas masturbam-se porque eu não posso estar em todo lado ao mesmo tempo...

Fico à espera dos insultos e das ameaças...
Tenham um bom dia.

Leia Mais…

Mansão...




(com som)

Leia Mais…

Enigmas...



Há uns anos atrás costumava enviar uns desafios por email a vários amigos meus.
Desafios que necessitavam o engenho e astúcia por parte das pessoas.

Deixei de mandar porque agora não tenho amigos...


(pausa dramática...)



Agora aproveito o facto de ter um estaminé com luzes e tudo, e vou começar a meter aqui uma nova rúbrica: Enigmas.

Gosto da palavra "Enigma".

Bom.
Assim sendo, vou deixar aqui um novo desafio para vocês treinarem os vossos neurónios.
Relembro que fazer Sudokus e coisas assim chinesas mal-cheirosas não é suficiente para vos livrarem de Alzheimer e de incontinência urinária.

Devem treinar todos os dias o vosso cérebro. Devem tentar saber mais. Devem tentar evitar a calculadora, a lista telefónica do telemóvel, o piaçaba, etc...

Quem quiser responder, tem a parte dos "COMENTÁRIOS" para o fazer, ou pode mandar-me um mail. Aceito respostas dignas do meu tempo e/ou convites para jantar...

Então imaginem vocês que têm uma balança (como na figura) e que têm 9 berlindes todos da mesma cor, tamanho e forma. Eu digo-vos que esses 9 berlindes têm todos o mesmo peso, excepto um. Esse berlinde misterioso pesa menos do que qualquer outro dos 8 berlindes.

Gostaria de saber como posso descobrir qual é o berlinde com o peso diferente:

- Usando a balança apenas 2 vezes
- Colocando qualquer número de berlindes em cada prato da balança



Leia Mais…

A-Team...



Quem de todos nós não se recorda do Esquadrão Classe A.

Esta gigantesca série dos anos 80, que no título original é "The A-Team", vai ter finalmente, após quase 30 anos, uma adaptação no grande ecran.

Durou apenas 4 anos mas marcou a história Pop da televisão.
Quem não conhece Mr.T?
Provavelmente o único papel que desempenhou (juntamente com o filme Rocky-"?"), Mr.T não fez mais nada da vida. Agora vende tachos e panelas no televendas.

Fica aqui uma foto do antigamente e uma foto do filme que vai estrear...
A ver vamos se o filme (que conta com Liam Neeson) vai fazer justiça ao ícone de A-Team.



Leia Mais…

Mudança Horária...



Ora bem.
Há coisas na vida que detesto. Entre elas

1 - Ir para a praia com meias.
2 - Mergulhar na piscina com roupa vestida.
3 - A alteração da hora.

É que esta coisa da mudança da hora vira-me a cabeça. Porque não dá para enfiar na cabeça isto de estarmos todos a gozar um dia porreiro, quando de repente, pimba são 17h e já é de noite...e nós estamos perdidos assim no meio de um bosque...

Mas a verdade é que agora, após esta mudança de hora, nós entramos na "HORA NORMAL", enquanto que desde o último domingo de Março até hoje temos estado na "HORA DE VERÃO". Ou seja, a mudança de hora de hoje é para compensar o desvio que fizemos no Verão.

No final do Século XIX, um senhor chamado George Hudson propôs que fosse adiantada uma hora no início da Primavera para aproveitar a luz da manhã e transferi-la para a tarde, fazendo com que as tardes fossem mais longas...Depois o que tinha que acontecer no Inverno (quando as manhãs são mais escuras e há menos luz solar) era que a hora tinha que ser reposta novamente para a normalidade.

Mas o que me aborrece é que agora os dias são mais curtos (por consequência astronómica), mas mesmo assim desviamos a luz solar do fim da tarde para as manhãs, porque uma das razões é para evitar que as criancinhas vão para a Escola na escuridão. Em relação a isto só posso dizer que é estúpido, uma vez que prefiro que um filho meu vá para a Escola quando está escuro mas a clarear lentamente, do que vir da Escola quando está claro mas a escurecer progressivamente. Além de que pedófilos e vilões não atacam de manhã, que é quando dormem, mas sim à tarde quando se levantam da cama prontos para saciar os seus apetites malandros...

Podíamos simplesmente restabelecer a hora no último dia do ano...

Leia Mais…

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Photo IV



Juro, mas juro mesmo que estava a subir aqui uma rua e olhei para o lado assim como quem tenta espiar o ombro à procura de aranhas surpresa ou uma mão de zombie, e não é que o meu olho só capta: ANAIS.

Perplexo, deixo cair tudo (inclusive as calças) e durante 3 milésimas de segundo sonho com o que esta ilha pode oferecer...
No entanto, passado algum tempo e alguma focagem consigo ver que está ali um acento agudo em cima do "i" e o meu sonho morre tão depressa como eu puxo as calças novamente para cima...

Mas fica aqui para o registo no blog...

Até já.

Leia Mais…

Resposta Comentário Hondt...

Foi feito um comentário a um post meu sobre o método de Hondt. O grande Paranoid Android (que é uma grande música dos gigantescos Radiohead) disse o seguinte:

"Epa...sinceramente ha merda aí que nao percebi. Aquela tabela com os votos por cada partido...isso é um dado adquirido? ou de onde surgem aqueles valores? E porque é que temos 8 candidatos em 1000 cidadaos recenseados? qual é o factor de proporcionalidade? e as iteraçoes terminam em quatro? porqueh?
lol

obrigado...! ;P "

Ora bem. Cabe-me apenas responder aos comentários que gentilmente deixam aqui no meu estaminé...

Então vamos lá relembrar o que é o Método de Hondt e essas coisas todas.

Em primeiro convêm relembrar que Portugal está dividido em Círculos Eleitorais que basicamente correspondem aos destritos administrativos e que, em termos de Portugal Continental, correspondem a 18 círculos eleitorais.

Nestes círculos eleitorais podem ser eleitos X deputados que depende da quantidade de eleitores recenseados que esse distrito contêm. Ou seja, para cada X eleitores recenseados é eleito um deputado naquele círculo eleitoral. Existe aqui uma proporcionalidade directa que não sei ao certo a quantidade correcta. Não sei se em cada mil eleitores recenseados se pode eleger um deputado, ou se em cada dez mil eleitores recenseados pode eleger um deputado. Não sei ao certos os valores da proporção...

No entanto, a título demonstrativo, eu dei o exemplo da minha grande cidade -Aveiro. E afirmei que iria dar um exemplo hipotético em que iria imaginar Aveiro com mil eleitores recenseados e que a proporção seria 1000 : 8, ou seja em cada mil eleitores, podiam ser eleitos 8 deputados. Mas afirmei isto sem saber o que estava a falar, porque era apenas um exemplo.

Portanto. Temos um Aveiro imaginário com mil eleitores recenseados e 8 deputados prontos para serem eleitos naquele círculo eleitoral (Aveiro).

Agora que temos estes valores na cabeça, irei relembrar o que é o método de Hondt. Este método foi inventado por um senhor chamado Hondt que basicamente criou uma equação que fornecia um método justo e equalitário de eleger deputados. A equação era muito simples e traduzia-se na seguinte.



Onde V é o número total de votos apurados para a lista e s o número de lugares já colocados na lista em cada iteração do cálculo.

Parece complicado mas é simples!

Pegando no nosso Aveiro imaginário onde temos 1000 eleitores e 8 deputados para serem eleitos, imaginem que os resultados das eleições seriam estes:



Até aqui tudo simples. Um simples resultado eleitoral para o círculo eleitoral de Aveiro imaginário.

O passo seguinte será pegar na equação de Hondt e aplicar os resultados. Lembrem-se que o "V" será SEMPRE o resultado bruto (p.e. os 380 para o PS). E que o "s" será sempre "0", depois "1", depois "2"...por aí adiante...

Então para o caso do PS apenas (porque não vou estar aqui a demonstrar para os outros partidos) a equação de Hondt aplica-se da seguinte maneira:

V/(s+1)

380 / (0+1) = 380
380/ (1+1) = 190
380/ (2+1) = 126,6
380/ (3+1) = 95
. . .

Reparem que o "S" é sempre o valor dos resultados eleitorais do partido em questão e que apenas o "s" vai variando numa ordem crescente positiva.

Agora basta aplicar o mesmo processo para os outros partidos e obtemos a tabela seguinte:


Espero que até aqui esteja tudo em ordem...
Aproveito para responder que as iterações (aqueles valores à esquerda da tabela que vão de 1 a 4) terminam em 4 porque como vamos ver mais à frente não valia a pena continuar com 5 ou 6 porque na iteração 4 já temos todos os deputados (os 8 deputados) eleitos. No entanto se tivessemos mais deputados por eleger, então seria necessário continuar com o processo matemático até termos todos os lugares (deputados) preenchidos.

Agora o passo final é olhar para aqueles números todos e irmos colocando deputados numa ordem descendente de valores. Então o primeiro lugar vai para o PS porque 380 é superior a qualquer outro número na tabela. O segundo lugar vai para o PSD porque 280 é o 2º valor mais alto da tabela. O terceiro lugar vai novamente para o PS porque 190 é o 3º valor mais alto da tabela e assim por diante.

Então a distribuição de mandatos (lugares na Assembleia) segue a tabela de baixo:



Se reparem, entre parêntesis, encontra-se a ordem de colocação dos lugares.
Agora vem outra parte importante. É que neste nosso exemplo hipotético eu coloquei propositadamente 8 deputados a serem eleitos. Também coloquei os resultados eleitorais de modo a que ao decidir o 8º deputado as contas dessem valores iguais para o partido do PS e o partido do CDS em que o valor é 95 (amarelado). Fiz isto para introduzir aqui o factor de discriminação positiva em relação às minorias. Este factor existe para dar hipotese aos partidos menos votados, para que tenham hipoteses de serem representados. Como neste caso há um empate entre o PS (já com 3 deputados eleitos) e o CDS (ainda com nenhum deputado eleito), então em caso de igualdade númerica (95 amarelado) elege-se o deputado que pertence ao partido MENOS representado.

Bom, espero que tenha conseguido responder às dúvidas.
Pode parecer uma seca estar a ler, mas é importante saber como é que o nosso voto é processado na nossa máquina democrática.



Leia Mais…

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Voto benfiquista...azeiteiro...

Epah, vi esta foto aqui e tive que a meter aqui.




Só para quem não sabe, Jorge Jesus é o actual treinador do Benfica.
Sem comentários...

Leia Mais…

Photo III


Leia Mais…

Enigma Matemático...

Ainda no ramo da matemática...

Qual é o génio desse lado que me responde a isto?
Aguardo respostas...



Cliquem para ampliar

Leia Mais…

Último Teorema de Fermat...



Permitam-me falar de matemática...

A matemática sempre foi um bicho de 7 cabeças na complexa beleza que faz acompanhar os seus números. No entanto, como acontece na Física, interesso-me pelos assuntos que possam ser lidos por leigos como eu.

Um desses assuntos é o "Último Teorema de Fermat". Reparem só na beleza do título:

Último Teorema de Fermat

Podia ser "Pescada de Bacalhau" ou "Último autocarro para Fermentelos", mas não. É o "Último Teorema de Fermat". Até nisto os matemáticos gostam de meter alguma poesia.

Pierre de Fermat foi um jurista e magistrado do século XVII. Só que para além da sua profissão, Fermat dedicava-se à matemática nas suas horas livres. E o génio nota-se aqui. Embora não fizesse da matemática a sua vida, Pascal (um gigante na Matemática) considerou-o o melhor matemático do seu tempo. É denominado o Príncipe dos amadores por isso mesmo.

Acontece que num belo dia de sol, Fermat estava a ler o livro Arithmetica quando chega ao problema matemático II.8. Este problema perguntava como dividir um número ao quadrado em dois outros números ao quadrado:



Ao qual é muito fácil ver que se substituirmos o k=5 então chegamos lá depressa e vemos que com u=3 e v=4 verificamos a condição. Basicamente o que ali está é o Teorema de Pitágoras que todos nós aprendemos na escola.

Só que Fermat era um mafarrico e ao lado deste problema, na própria página (em jeito de apontamento), escreveu em latim o seguinte:

"É impossível separar um cubo em dois cubos, ou uma potência de quatro (x^4) em duas outras duas potências de quatro, ou a nível geral, qualquer potência maior que 2 em duas outras potências iguais."

Confusos? Então agora vejam que o homem escreveu isto em Latim e tudo...Este matemáticos só não sabem cozer meias porque de resto são paus para toda a obra.

Só que ele ainda continua e manda a boca do século quando conclui:

"Eu descobri uma maravilhosa prova disto na qual a esta margem é demasiado pequena para contê-la."

Lindo.
Fermat abre assim um enigma que viria assombrar matemáticos durante séculos...

Vamos lá por isto numa forma visual para percebermos o que Fermat queria dizer.



Ele pegou no exemplo de Diophanto em que a potência era SEMPRE 2 e afirmou que se mudarmos essa potência (n) para qualquer número inteiro positivo e maior do que 2 então a igualdade NUNCA se irá concretizar. Nunca, dizia ele, encontraremos um x, um y e um z que tenham o mesmo n (maior que 2) que satisfaça aquela condição. Podem tentar aí em casa. Substituam o n por 3 e tentem encontrar um x e um y que quando adicionados dêem um z. Agora tentem provar isto para a infinidade de números.

Fermat afirmou que seria impossível. E mais, ainda gozou na cara de matemáticos brilhantes como Euler, Gauss e tantos outros génios puros da matemática quando afirma que não demonstra esta impossibilidade porque falta-lhe espaço para escrever...

Muitos foram os matemáticos que amaldiçoaram aquela margem do livro...

Durante cerca de 358 anos (mais de 3 séculos) foram milhares as mentes brilhantes que se debruçaram sobre aquela pequena equação descrita na margem de um livro por um matemático amador, tornando o "Último Teorema de Fermat" no Santo Graal da Matemática. Durante mais de 3 séculos, génios revolucionários da matemática como Gauss e Euler não conseguiram provar aquela pequena irritante equação.

Com o advento dos computadores foram testados milhões de algarismos com diferentes valores para x, y, z e n e a igualdade xn + yn = zn não se verificou. Assim empiricamente se comprova que Fermat tinha razão. Mas milhões de números testados ainda estão muito longe de provar para a infinidade numérica.

Faltava a demonstração geral para qualquer número. É que milhões de números diferentes testados continuam a ser uma quantidade de números testados. Nós precisamos de demonstrar para qualquer número.

Um empresário e matemático alemão – Paul Wolfskehl – na noite que decidira suicidar-se em sua biblioteca, depara com o Último Teorema de Fermat, e muda de ideias. No seu testamento, deixou a quantia de 100.000 marcos para quem o demonstrasse.

É óbvio que durante estes 358 anos, principalmente no século XIX e XX foram criados inúmeros prémios para quem conseguisse desvendar a demonstração do teorema. Foram recebidas milhões de demonstrações, por vezes em alguns Institutos o tamanho da correspondência atingia os 3 metros de altura. As tentativas iam desde génios até aos amadores mas sempre com insucesso...

A ajuda viria a partir de um campo revolucionário da matemática chamada de Formas Modulares. Em 1955, dois japoneses desenvolveram uma teoria denominada de Conjectura Taniyama-Shimura. Esta conjuctura foi principalmente desenvolvida por Taniyama e viria a revolucionar a matemática. Infelizmente Taniyama cometeu suicidio em 1958 por depressão. Este génio da matemática que prometia revolucionar o mundo mata-se por depressão...

A importância desta conjuctura é que uma das suas consequências é exactamente o Último Teorema de Fermat. Mas foi só em 1995 que um antigo matemático da Universidade de Cambridge viria a descobrir essa consequência.

Sir Andrew John Wiles é o seu nome e durante mais de 7 anos trabalhou em segredo, conseguindo conquistar o Santo Graal na última década do milénio passado...



Durante mais de 358 anos aquela pequena equação conseguiu iludir as maiores mentes que este mundo viu, sendo um relativo desconhecido aluno de Cambridge conseguiu subir aos ombros dos deuses e ver assim a solução para um enigma com mais de 3 séculos escrito na margem de um livro...

A demonstração de Wiles tem mais de 100 páginas e pode ser apenas compreendida por um grupo restrito de matemáticos no mundo inteiro, dando razão a Fermat quando afirmava que "não tinha espaço suficiente naquela margem para demonstrar o teorema"...


Leia Mais…

domingo, 18 de outubro de 2009

Rapidez...




(com som)

Leia Mais…

Orson Welles...



"Um filme nunca é realmente bom, a não ser que a câmara seja um olho na mente de um poeta"

George Orson Welles foi assim mesmo - um poeta com uma câmara na mão.

Este homem é para mim um dos mais magníficos e enigmáticos ilustres nomes que a Sétima Arte já deu ao mundo. Não me parece que tenha havido muita gente que se possa colocar no mesmo patamar que ele. Em 2002, mais de 17 anos após a sua morte, foi considerado, pelo British Film Institute, como o melhor Realizador de todos os tempos.



Mas este homem fazia de tudo: pintava, tocava piano, fazia rádio, realizava filmes, era actor de cinema, de teatro, de televisão e ainda tinha tempo para ser um respeitado ilusionista. Era um verdadeiro Leonardo da Vinci da rádio e da representação...

É sem dúvida um homem com uma personalidade maior do que si mesmo. Com uma confiança que transparecia na tela e dotado de uma voz única, conseguiu deixar uma marca bem profunda na história da sétima arte, do teatro e da rádio...



Considerado pelos profissionais (não eu) como o Melhor Realizador de todos os tempos . Teve ainda a honra de aparecer em primeiro lugar no pódio do American Film Institute e British Film Institute com duas das suas obras primas: Citizen Kane e The Third Man respectivamente.

Foi o autor de uma peripécia que ainda se estuda nos livros de sociologia e psicologia. No dia 30 de Outubro de 1938, Orson Welles queria representar, na rádio, a novela "Guerra dos Mundos" de H.G. Wells em que marcianos atacam a Terra. Só que Welles, armado com a sua enorme e profunda voz e com um talento imenso, recriou a obra a imitar uma história real, escolhendo locais reais e representando a narração como uma espécie de boletim noticiário de última hora com testemunhas (actores) reais a fingirem estarem no local da invasão. A recriação foi tão original que espalhou o pânico a nível nacional na América criando uma histeria em massa Muitos ouvintes pensarem mesmo que a Terra estava a ser atacada por marcianos de verdade.



O seu génio também ficou demonstrado pela sua inteligência quando a certa altura, porque chegava sempre atraso à rádio devido ao engarrafamento das ruas de Nova Iorque, descobriu uma falha na Lei americana em que se "podia chamar uma ambulância mesmo sem estar doente". Assim Welles começou a utilizar uma ambulância e pedia para que colocassem as sirenes a tocar para afastar o trânsito e assim conseguir chegar a tempo e horas à rádio.

Em 1941, Orson Welles criou o que viria a ser um dos melhores filmes da história do cinema - Citizen Kane. Este filme é único e visionário. Realizou e protagonizou esta película com grande esplendor. Dura algum tempo e pode ser bastante académico e massudo, mas é como se estivessemos a comer uma longa e pesada refeição onde o objectivo não é comer para ficar cheio, mas para saborear lentamente cada garfada...com tempo...



Citizen Kane é um Lusíadas, é um Mosteiro dos Jerónimos onde é necessário reparar em pequenos detalhes em cada esquina do enorme monumento nacional...No entanto é importante ver o filme com vontade, senão torna-se naquelas excursões escolares aborrecidas em que não vemos nada com a atenção exigida.

Na altura da sua exibição não rendeu muito, tornando-se um filme de culto apenas 2 décadas depois...Hoje é considerada a obra-prima do cinema.



Mas Orson Welles não parou por aqui. Em 1949 viria a realizar e protagonizar um outro filme de culto e também uma grande refeição cheio de gostos e especiarias - The Third Man.
Aqui aparece uma das cenas mais famosas em que a personagem interpretada por Orson Welles, Harry Lime, aparece pela primeira vez (após mais de 1h de filme) numa rua, esboçando o mais famoso sorriso enigmático do cinema.


Reparem nos ângulos da câmara.

Welles era isso mesmo - enigmático. E aqueles três ou 4 segundos de sorriso e olhar enigmáticos a apresentar Orson Welles no filme transmitem a personalidade e génio de Orson Welles.

Devo colocar aqui uma breve nota com um discurso curtinho mas que também ficou famoso em The Third Man.



A ironia do destino fez com que Hollywood não visse o seu génio e não gostasse dos seus grandes e caros projectos. Assim começou lentamente a desligar-se de Welles.

Welles percorreu o mesmo caminho que Marlon Brando no final da sua vida. Foi o eterno rebelde e menino de ouro, mas para o fim da sua carreira começou a ganhar peso e a beber bastante. Dizia-se que o seu jantar normal eram 2 bifes mal passados com um copo de whiskey. Afirmou uma vez:

"O meu médico disse-me para parar com os jantares para 4 pessoas. A não ser que estejam presentes as outras 3 pessoas."

Um verdadeiro revolucionário e visionário, Welles viria a morrer duas horas após ter dado a sua última entrevista com Merv Griffin no dia 10 de Outubro de 1985. Segundo Merv Griffin, Welles disse-lhe com grande honestidade, antes da entrevista, que este podia perguntar o que quisesse sobre tudo o que quisesse. Normalmente Welles nunca falava do seu passado e era bastante reservado.



Perfeccionista, chegou a proibir que a sua grande obra-prima - Citizen Kane - fosse "colorizada". Entendia que o preto e branco eram os "melhores amigos do actor", porque deixavam transparecer mais as expressões e emoções do protagonista porque o público não se distraia com as cores do cenário, das roupas, do cabelo, dos olhos e de tudo o resto...

Escrevo sobre ele porque vi hoje vi um trailer de um filme chamado "Me and Orson Welles". Não sei se é um filme bom ou mau, mas o trailer mostra um Orson Welles digno de si, o que me a querer ver o filme. Só por isso...

E há muito tempo que queria escrever sobre o homem que era maior que a vida...



Leia Mais…

sábado, 17 de outubro de 2009

Cérebro numérico...



Cliquem para ampliar

Leia Mais…

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

A cenoura no túnel...



Inacreditável.

Mais uma vez, o Correio da Manhã, essa grande gazeta diária, publicou hoje uma das notícias com maior relevo nacional:

CASAL VIOLA PASTOR USANDO UMA CENOURA.

Isto é único. Não se fazem poetas assim hoje em dia. Isto é uma casta totalmente diferente.

Saber o que se passa a nível mundial? Nada disso. Como é que o PS vai governar? Isso não interessa...

Interessa é saber como é que o PASTOR foi violado...
Com uma beterraba?
Com uma alcachofra?
Ou com um pepino?

O Correio da Manhã livra-nos desse suspense e está em condições de afirmar que foi com essa grande leguminosa, a CENOURA.

As lágrimas escorrem-me pela cara enquanto leio prosas destas...

Leia Mais…

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Photo II



Leia Mais…

temperatura ideal...

Para mim, um dos indicadores de temperatura ideal aqui nas Canárias, é que quando eu saio do chuveiro e abro a porta, não sinto aquele frio arrepiante pelo corpo todo. Em vez disso consigo sair do chuveiro e correr nu pela casa toda a gritar:

"CARMINDA! CARMINDA, VEM CÁ ABAIXO!"

...que não sinto frio nenhum.
E acho que isso é um bom indicador que a temperatura tá naquele nivel de não assar muito nem deixar muito mal passado...

Ficou dito.
Tenham um bom dia!

Leia Mais…

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Evolução Genial...



Este seria um rapaz qualquer como tantos outros.
Mas Oscar Wrigley não é um rapaz qualquer....

Oscar Wrigley já conseguia escolher a sua roupa - aos 4 meses. Para além disso aos 18 meses de idade já recitava todas as letras do alfabeto no banho.

Aos 2 anos Oscar consegue identificar todos os instrumentos tocados numa música clássica e ainda descrever o ciclo completo dos pinguins.

Eu acho que a maioria de nós, aos 2 anos, não consegue dizer o que é música clássica quanto mais identificar os instrumentos.

Excepto eu.
Aos dois anos eu já escrevia brutais equações de matemática nas portas das casas-de-banho públicas, já tocava violino com um piano e já contava até ao infinito....duas vezes seguidas.

Mas voltando a Oscar Wrigley. Este pequeno petiz fica para a História como uma das mais jovens pessoas a entrar para o restrito grupo Mensa, com 2 anos e 5 meses. Para quem não sabe, a Mensa não é o Club do Rato Mickey mas sim uma associação que só aceita pessoas sobredotadas, ou com um QI acima dos 148.

Só para vos dar uma imagem, uma pessoa comum, tipo vós (plebe), é de 100. O QI de Einstein e Stephen Hawking é de cerca de 160 - o resultado máximo para os testes de QI do grupo Mensa.

Este rapaz com 2 anos teve um QI ainda acima disso, batendo o topo do teste mas sendo necessários mais testes para apurar o resultado final.

O pai é um especialista em Informática e a mãe é dona de casa. O curioso é que o tio de Oscar, Jonathan Masters, era também uma criança prodígia que começou o seu curso de Computação na Universidade com apenas 13 anos. O que vem a confirmar a hereditariedade da inteligência. Ou pelo menos a verificar que a inteligência tem um fundo genético.

Ligações neuronais inter-específicas aliadas a constanstes variáveis orgânicas conseguem fazer com que um cérebro normal se torne numa máquina computacional incrível como o do jovem Oscar. A probabilidade de gerar uma criatura assim é extremamente baixa, sendo que estatisticamente, pessoas assim constituem 0,01% da população.

Esperemos que agora não escolha ser jogador de futebol ou soldador...

Mas a Evolução tem destas coisas. A Humanidade deu passos gigantescos com o aparecimento de génios raros como este. Mas são com génios destes que conseguimos estar onde estamos. São com visionários que conseguem escalar até aos ombros dos Deuses e ver mais além. São mentes brilhantes que estão uma infinidade de patamares acima do comum mortal. São devido a eles que por vezes conseguimos dar aquele salto incrível, como:

Galileu e o Universo
Newton e a Gravidade
Edison e a lâmpada
Alexander Bell e o seu telefone
Einstein e a sua revolução na Física
Tim Berners-Lee e a Internet

...e como Leonardo da Vinci e o seu génio incomparável e único nos mais de 30 mil anos de História da Humanidade.

Oscar Wrigley podia ser há 30 mil anos a criatura humana que descobriu o fogo ou a roda...

Agora vejam isto.
Cerca de 25 mil crianças morrem todos os dias. São cerca de 17 crianças por minuto. Os assassinos silenciosos são a pobreza, fome e a doença. Imaginem quantos "Oscar Wrigley" não morrem por dia...

Leia Mais…

domingo, 11 de outubro de 2009

O Nobel da Politica...


NOBEL PAZ

+

POLITICA

||




Já há muito que suspeitava que não eram só os Oscars a serem os únicos prémios a terem influência lobbista/politica. Nomes como Henry Kissinger ("jogador" fulcral na Guerra do Vietnam), Mikhail Gorbachev (ganhou o nobel em 1990 - um ano após a queda do muro de Berlim) e Kofi Annan são nomes que levantam suspeitas. Não digo que não fizeram coisas boas e que trouxeram um pouco de paz e estabilidade.

Apenas sou da opinião que líderes como Gorbachev, Obama ou Kofi Annan deviam de ter essa responsabilidade. A PAZ deveria de ser uma obrigação e nunca consequência para líderes. Porque são esses que a conseguem mais facilmente.

Agora admiro aqueles que com palavras ou gestos simbólicos, como a imolação silenciosa de Thich Quang Duc, conseguem transmitir uma mensagem de luta de direitos. Esses sim, sofrem na pele o esforço para se criar um mundo um pouco melhor. Sofrem para defenderem os seus direitos e acima de tudo os direitos dos outros...

O Obama apenas tem que assinar com uma caneta azul um tratado qualquer. E lembrem-se que tudo na politica é regido por interesses económicos, por isso antes de se salvarem os pobrezinhos e os esfomeados, tem que haver algo por trás que traga interesse. Obama é melhor que o Bush mas não é um homem de Tiananmen. Esse enfrentou uma legião de tanques militares à sua frente e ninguém sabe o seu nome...

Leia Mais…

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Duplas do cinema...

Aqui há uns tempos atrás, a revista Vanity Fair (acho que foi essa) tirou fotos, daquelas que se metem nos postais e assim, dos mais importantes e influentes pares do cinema. Não estamos a falar de pares românticos, mas de realizador e actor.


O sucesso deste ano: Slumdog Millionaire



A dupla de Vicky Cristina Barcelona



Trouxeram Moulin Rouge e Australia



O renascer da estrela: The Wrestler



O génio Christopher Nolan com o falecido Heath Ledger



O Anjo e o Demónio de Da Vinci


E agora o destaque para aquele que não precisa de dupla...

Leia Mais…

Canárias...

Peço desculpa pela ausência.
A verdade é que neste momento encontro-me nas Canárias em Las Palmas.

A fazer o quê?
Apanhar Sol e a ir à praia.

Dentro de em breve terei aqui alguns vídeos sobre esta ilha paradisíaca...


Leia Mais…

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Comentário estranho...

Estava agora a deixar escrito um comentário no Blog do meu tio JB quando chego à parte de o sistema me pedir que escreva aquelas letras de confirmação.

Ora bem, o meu comentário até era uma farpa para o meu tio e as letrinhas que apareceram lá para eu confirmar formavam a palavra:

FORNICAL

...o que eu achei que era material suficiente para colocar aqui...


(clicar para ampliar)

Tá feito!
Até já então...

Leia Mais…

Moisés e o Tribunal...

O nosso país é maioritariamente católico.

Não há que negar este facto.

No entanto, é sabido que o Estado se encontra SEPARADO da Igreja no sentido de não poder interferir na Igreja (em assuntos de ordem interna) nem a Igreja pode fazer qualquer interferência e/ou pressão sobre o Estado Português.

O mesmo acontece na Constituição dos Estados Unidos da América. É mesmo a primeira Emenda que afirma a liberdade de expressão de todos e que o Congresso dos EUA não pode fazer nenhuma lei que diga respeito a uma instituição religiosa.

No entanto, se alguma vez forem lá aos EUA, reparem no edifício do Supremo Tribunal.
Sim, o Supremo Tribunal.

Verão que cá fora no topo do edifício encontra-se um homem que está a segurar duas tábuas.
É o Moisés com os 10 Mandamentos.
Fino.







Para sermos rigorosos, o Supremo Tribunal é um edifício do Estado, mas a Primeira Emenda da Constituição refere que o Congresso não pode interferir na Religião. Mas mesmo assim, estamos a falar do edifício supremo por onde passam as maiores decisões de justiça que influenciam o rumo do país como a Lei do Aborto (Roe vs Wade) de 1973. Ter os 10 Mandamentos é assim um bocado estranho...

Leia Mais…

Inacreditável...



O que me atraiu nesta história não foi o caso em si. Foi mais o suporte dado pelo crime horrendo que o homem recebeu da própria mulher.

Então o que aconteceu foi o seguinte:

Um homem marroquino de 42 anos, a viver há 8 anos em itália, matou a filha. Não lhe deu um tiro, nem a incendiou. Apenas degolou-a. A questão aqui é que o homem era devoto a Alá (islamista), tal como a filha. Mas a filha namorava (contra vontade do pai) com um rapaz italiano católico.

Após insistência do pai para a filha largar o namorado, este seguiu os dois e esfaqueou o namorado e correu atrás da filha que entretanto fugiu para um bosque. O pai quando a apanha resolve cortar-lhe o pescoço.

A notícia é extremamente terrível. Um pai a matar a sua própria filha apenas, e repito APENAS, por motivos religiosos é de uma coisa impossível de conceber. Mas fanáticos existem em todo o lado e em todas as religiões.

O que me incomodou foi que aparentemente este acto de loucura por parte do pai, recebe suporte e apoio da mulher e mãe da vítima.

O que a mãe diz é:

"...ela (a filha), de uma maneira ou de outra, estava a pedir para ser assassinada."

"A Sanaa (a filha) estava bem connosco, nunca devia ter saído de casa. A única coisa que o pai não queria era que ela saísse à noite com rapazes."

"O meu marido também errou, mas ele é o pai dos meus filhos, estamos casados há 22 anos, não faria sentido não perdoá-lo por isto."

Ou a loucura foi contagiosa e apanhou a mãe também ou simplesmente isto ultrapassa os limites de um caso isolado de atrasado mental com uma faca na mão. Vemos aqui que este crime hediondo recebe apoio da própria mãe.

Tudo porque o Deus a quem rezavam era outro...

Leia Mais…