domingo, 1 de novembro de 2009

Aquecimento Global...



Hoje li um grande post. Foi grande porque tinha muitas palavras e também porque foi bem escrito no sentido intelectual. Uma pequena revisão nesta coisa a que chamamos Aquecimento Global e como andamos todos loucos numa moda saudável mas sem pararmos para reflectir.

Porque as vezes o que é preciso, no meio de tanta informação, parar e ouvir aquele pequeno homenzinho dentro de nós que nos diz para raciocinar. Para usar o que a Natureza nos deu a mais que a todos os outros organismos: o cérebro.

Por isso, mais uma vez, no estaminé do meu tio JB, foram escritas palavras de raciocínio calmo e lógico que tenho o orgulho de as colocar aqui para quem esteja interessado...

---------------------------------------

Quando era puto achava que iria ser um eco-activista. Com o passar dos anos, comecei a ficar muito mais frio quanto ao sentimento de protecção do meio ambiente. Continuo a tê-lo, mas sou muito mais racional e cuidadoso com a informação que chega de todo o lado.

A verdade é que compreendi que as atitudes de protecção ecológica não são encaradas de uma forma real pela sociedade.

Tudo me parece como a imagem que tenho da sociedade americana: É puritana quanto a apregoar os bons costumes cristãos, mas as mesmas pessoas que os proclamam durante o dia, à noite vão para uma casa de strip ou de prostituição, perfeitamente legal…

E isto do aquecimento global é algo que me deixa muito apreensivo, não por o aquecimento não ser real, que é, mas pela moda de se ser a favor da redução de emissões sem se saber muito bem o que isso é realmente, e quais os métodos eficazes de reduzir as emissões Humanas. Algo que poderá ser contraproducente, como na história do Pedro e do Lobo…

Ultimamente até já surgiu uma expressão gira para definir o quanto cada um contribui para o aquecimento global: a nossa pegada ecológica...

É quase como criar na sociedade, diga-se, nas massas, o efeito de auto-comiseração, como se fossemos as gerações causadoras do fim do mundo. Como se os nossos antepassados caçadores recolectores e agricultores, não tivessem uma pegada do tamanho do bigfoot com a sua tecnologia do fogo e do gado…

Apesar da evidência clara do clima estar aquecer, já poderá não ser tão evidente que seja a Humanidade a causa directa de tal situação...

A realidade é que somos uma espécie muito arrogante, muito dona do seu nariz, egocêntrica e “detentora da verdade”. A religião cristã demonstrou-o durante séculos, com o dogma de sermos o centro do Universo...

Bom...

Acontece que, se calhar, tudo não passa de um ciclo natural, potenciado de certa forma, é certo, pelos comportamentos humanos.

Sabe-se hoje, que existem inúmeros factores de disrupção do sistema climático terrestre que, ao contrário do que muitos julgam, não é independente dos restantes sistemas terrestres.

A Terra por si só é um único e enorme sistema virtualmente fechado, (quase como aqueles aquários fechados de camarões... bem... quase), que obtêm energia directa, que eu me lembre agora, de quatro diferentes formas, que, por sua vez, actuam em conjunto no clima terrestre:

1. Radiação Solar (aquecimento e influências oceânicas, atmosféricas e biológicas)

2. Gravidade lunar (marés oceânicas e segundo o que se afirma agora, marés terrestres)

3. Rotação e translação terrestre (ventos, ciclo dia noite e estações climáticas anuais)

4. Decaimento radioactivo do núcleo terrestre; (vulcões, chaminés oceânicas, deriva continental, campo magnético da Terra)

Qualquer uma destas imprime cargas energéticas no sistema terrestre de uma forma cíclica e, digamos, quase constante ao longo de segundos, minutos, horas, dias, meses, anos e mesmo séculos…
As grandes variações energéticas deste sistema ocorrem em períodos temporais milenares e geológicos…

Quanto à massa do sistema, por força da gravidade terrestre, mantém-se praticamente inalterada.

A excepção? Catástrofes com emissões de energia e adicionamento de massa de origem espacial, i.e. super-novas, asteróides, choques interplanetários (origem da Lua).

E é exactamente por aí, pelo facto da Terra ser um sistema fechado sem variações de energia e massa (incluindo a biomassa) capazes de o alterar consideravelmente num curto espaço de tempo (centenas ou dezenas de anos), que me parece que este aquecimento global não pode ser considerado um acontecimento irreversível, nem propriamente um acontecimento...

...a 2ª Lei da Termodinâmica assim nos diz...

A meu ver, e à escala Humana, existe efectivamente uma alteração climática, apesar desta alteração apenas ter podido ser mensurável somente nos ultimos 150 anos com a origem dos registos precisos a partir do final do Séc. XIX (a palavra ‘precisos’ implica registos diários de várias variáveis climáticas, em múltiplos locais do planeta).

E como qualquer pessoa minimamente conhecedora do processo de análise de dados estatísticos sabe, quanto maior a amostra e as variáveis introduzidas, maior é a precisão dos resultados.

Como tal, em datas anteriores ao século XIX, e à medida que nos embrenhamos cada vez mais no passado, mais a precisão dos dados obtidos se torna rarefeita. Não é possível determinar, com base em registos geológicos (incluindo registos do gelo antigo), quais foram as alterações climáticas que ocorreram diáriamente, ou mesmo mensalmente, no decorrer de um período de 100 anos, há 50.000 anos atrás, com a mesma precisão com que as temos nos últimos 100 anos.

A análise climatérica do passado é desenhada apenas pelas evidências gerais das variações climáticas.

O facto de estarmos a tentar desenhar esse tipo de generalidade climatérica para o futuro, parece-me um grande exercicio de adivinhação. Neste momento, não julgo ser possível determinar concretamente o que se irá passar nos próximos 100 anos, simplesmente porque os dados que temos actualmente, por serem incrivelmente precisos, e estarem em constante actualização, demonstram o quanto o sitema climatérico é volátil a pequenas alterações dos grandes influenciadores energéticos acima descritos...


Quem nunca odiou o homem do tempo por ter dito que ia estar sol amanhã, quando afinal se apanha uma molha, que se atire a criar modelos climatéricos informatizados.


Como tal, qualquer modelo matemático aplicado às futuras alterações climáticas é, a meu ver, e de certa forma, desvirtuado pelos dados que são inseridos pelo programador, exactamente por serem dados momentâneos e extremamente mutáveis... e... por poderem ser objecto de falta de isenção, pelo facto do programador se encontrar embebido numa sociedade cada vez mais paranóica quanto ao aquecimento global.

Por outro lado, muitos modelos matemáticos, carecem das informações de novas variáveis que vão surgindo e vão sendo consideradas à medida que melhoramos os nossos conhecimentos.

Como tal, poderemos ter alterações climáticas futuras rápidas, como podemos apenas estar a vivenciar um cíclico climático de médio prazo, mas normal, como foi a pequena Idade do Gelo que ocorreu num período de 400 anos (~1250 a ~1650) e que, por sua vez, ocorreu após um período de aumento de temperatura média chamado Período de Aquecimento Medieval (~800 a ~1300).

A questão que eu coloco é a seguinte:

- Se transportássemos toda a nossa civilização moderna para essas eras, será que não teríamos a ilusão de sermos os causadores dessas variações climáticas?

É que, para mim, toda esta coisa de "alteração climática", que, concordo, está efectivamente a acontecer, e temos como prova o Verão de final de Outubro que estamos a vivenciar este ano (olhem para as árvores de folhas caducas, as folhas ainda lá estão!!); tudo isso, dizia, me parece muito mais o resultado de um ciclo natural, mesmo que ligeiramente potenciado pela sociedade Humana, do que propriamente sendo causa directa da actividade do Homem.

E parece-me demagógico, uma demagogia saudável é verdade, mas parece-me de uma demagogia demasiado alarmante, e de um Humanismo extremamente egocêntrico, a ideia que é o Homem o principal causador das alterações climáticas, quando sabemos hoje, que existem variáveis infinitamente mais influenciadoras dessas alterações, como são os ciclos solares, por exemplo.

Analiso, para acabar, apenas um pequeno pormenor dos muitos que poderia enunciar, e que me deixa convicto que tudo não passa de demagogia, saudável, repito, apesar de tudo:

A tal pegada ecológica, nomeadamente, a libertação para a atmosfera de CO2.

Todos estão cientes que o homem encontra-se a libertar anualmente, aquilo a que se já se chama de GigaToneladas de CO2... CO2 esse que faz parte do sistema terrestre, não vem do espaço.

E todos concordam em diminuir as emissões dos veículos automóveis, aliás, essa é uma das grandes bases de toda a política de diminuição de emissões de CO2...

É aqui entra o tal Humanismo Egocêntrico de que falava. Parece-me óbvio que ideia da diminuição das emissões dos veículos automóveis advém do facto desses veículos serem um produto exclusivamente Humano. Foram introduzidos no sistema pelo Homem.

Contudo, existem outras emissões de CO2, promovidas pelo Homem, que são incomparavelmente mais problemáticas que a dos carros, de que ninguém fala, e quando se fala, toda a gente se ri...

É o exemplo do: - Gado Bovino... já vos imagino a rirem-se que nem uns perdidos...

Acontece que ouvi, ou li, há uns tempos atrás, que as Nações Unidas, ao tomarem consciência do problema, tiraram conclusões alarmantes da gravidade do mesmo quanto às emissões de CO2 e quanto a dificuldade (muito maior que a dos carros) da sua resolução perante as consequências sociais associadas.

Fui investigar, e sem encontrar dados muito precisos, fiz eu umas contas simples de cabeça com base nos dados estatísticos que encontrei...

...sentem-se para não caírem:

- Existem actualmente no mundo ~800.000.000 veículos automóveis;
- Em média, (estatísticas nos EUA) cada veículo faz 30km diários;
- Em média, cada veículo de combustão interna, emite 170g/Km de Co2;
- Contas feitas, se não me engano, são emitidas diariamente por veiculos automóveis:

~4.080.000 Toneladas/Dia; ~4 GigaToneladas/Dia de CO2

No entanto...

- Cada vaca leiteira emite em média 6100L de CO2 por dia!!! Sem contar com CH4 (metano)!!!... (dados obtidos em 1993 numa produção animal do Canadá com uma análise de 24 horas sobre 24 horas em 118 animais com intervalos de 5 horas entre Junho e Novembro de 1993).

Para converter as medidas obtemos a densidade do CO2 gasoso = 1,98Kg/m3, o que resulta em ~12,00Kg/dia de CO2 emitido por cada vaca;
- Existem actualmente e em crescimento rápido... “According to the International Erosion Control Association, which tracks overgrazing, the world's cattle herd went from 720 million in 1950 to 1.53 billion in 2001.”
- 1,5 biliões de cabeças de gado bovino, isto em 2001!!!

- Contas feitas, e se não me enganei, são emitidas diariamente apenas pelo gado bovino:

~18.000.000Toneladas/Dia; ~ 18 GigaToneladas/Dia de CO2!!!!

Extrapolem isso para toda a biomassa do planeta e facilmente chegamos à conclusão que a nossa pegada ecológica poderá não ser assim tão dramática como se apregoa...

Digam-me agora... como posso eu reagir a leis como as que vão impôr para que os futuros carros que conduzirmos tenham de emitir menos uns 20g/Km de CO2?

Não vos parece tudo uma demagogia pegada? Não parece que é apenas uma adaptação governamental às modas dos tempos e apenas servem para atirar areia para os olhos de todos nós???

Acredito que a intenção de reduzirmos a nossa pegada ecológica é das melhores, e, sublinho, deve ser feita, mas que consequências sérias para climatologia planetária poderá ter???

Se o problema é grave, não seria mais importante o atacarmos de frente, e deixarmos as pontas para mais tarde??



3 Comentarios:

Anónimo disse...

Gostei imenso de ler este teu pequeno apontamento sobre o aquecimento global.
Sabias que,o que a actividade humana polui reflecte-se até nas áreas maus remotas do planeta, como o sul da Patagónia..cujo campo de gelo é a terceira maior reserva de água fresca da Terra?
Se a temperatura média do planeta subir 4 graus até ao final do século, metade dos glaciares vai derreter.
É urgente que todos façamos algo para inverter o aumento do aquecimento da Terra.
Lembro que ,por exemplo a capital portuguesa afasta-se das melhores práticas europeias no que respeita a transportes(25ª. em 30 cidades),emissões de CO2(22ª),qualidade do ar(24ª), e uso do solo(22ª).
São dados a reter e que nos obriga a TODOS, pensar em ter comportamentos bem diferentes dos que até aqui temos tido.


Xiquinho o patarata

Anónimo disse...

Mais umas curiosidades ácerca deste assunto(aquecimento global).
-"Mais de mil milhões de pessoas vão ter problemas por FALTA DE ÁGUA POTÁVEL, em diversas regiões do planeta, devido ao aquecimento global ,aodegelo acelerado e à subida dos oceanos".

-"Se todos os habitantes do Mundo usassem lâmpadas incandescentes ,em 2012 a poupança gerada seria equivalente à electricidade produzida por 80 CENTRAIS NUCLEARES".


Xiquinho o patarata.

johnnie walker disse...

Nunca é demais falar sobre o aquecimento global. É algo que sendo verdade ou não deve ser discutido...

Aprecio os comentários e aplaudo-os...