terça-feira, 23 de março de 2010

Papa vem à Nação...

"Igreja quer feriado ou tolerância de ponto durante a visita do Papa. A Igreja Católica quer que o Governo decrete tolerância de ponto, ou feriado, durante a visita de Bento XVI a Fátima, marcada para Maio. O porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, Dom Manuel Morujão afirma que deste modo os católicos podiam estar presentes na recepção ao Papa, que vem a Portugal em dias de semana."
- in RTP

Não sei o que dizer.
Em primeiro lugar a Igreja Católica não deve exigir nada do Governo. A separação da igreja com o Estado é clara. No entanto compreendo que para as pessoas mais religiosas, a visita do Papa seja um acontecimento único. Estou curioso para ver como o Estado vai reagir...

Uma coisa que me vim aperceber em Inglaterra, foi da existência real (e não somente em livros) de outras culturas e religiões. Uma coisa que me abalou um pouco, é o facto de ter amigos judeus em Cambridge. Já estive num jantar oficial e esta coisa de estar junto dos judeus é algo de curioso pela maneira de pensar deles. A religião do Islão também é algo que vim a conhecer profundamente. E isso abriu a minha mente de uma maneira que nem mil livros de História e Teologia conseguiriam... Só por isso já vale a pena estar em Cambridge. Em Inglaterra, como em tantos outros países, não se deseja "Feliz Natal", mas sim "Boas Festas" para não ofender nenhuma das outras religiões como o judaísmo que celebra o Hanuka próximo da época natalícia. Estas pequenas nuances fazem com que eu adquira a percepção de que o mundo não é apenas cristão. Mais uma vez repito que embora todos nós saibamos que existem mil e uma outra religiões no mundo, a verdade é que conviver com outras religiões directamente é algo que pode ser fascinante, curioso e/ou estranho...


Em Portugal o catolicismo rula. Eu não tenho amigos judeus nem islamistas...muito menos hindus ou punjabis...Mas eles existem e estar junto deles é aprender algo de novo todos os dias. Digo isto com a maior humildade. Em Inglaterra nunca teriam um feriado para ver o Papa. O chefe da Igreja é a Rainha e não o Papa...

É claro que eu, sendo um gajo bacano e tal, não preciso de ver o Papa.
Já o vi e até coloco aqui uma foto, exclusiva, que eu tirei no Vaticano. Só para vocês aí desse lado...



11 Comentarios:

Pikaxouriços disse...

A Fé é somente acreditares em algo que te transcende....em algo que não podes tocar, não podes vêr, não podes sentir ou cheirar.
Tal como o amor, ou a esperança.
Nunca é tarde de mais para perceber o que é importante na nossa vida e lutar por isso.

Até mais logo.

johnnie walker disse...

Isso não é fé, é estupidez.

Eu não toco, vejo, sinto ou cheiro o bicho papão e não é por isso que vou acreditar nele.

Até mais logo...

JB disse...

...eh,eh,eh...

...os argumentos católicos são sempre os mesmos... falaciosos, mal deduzidos, enfim, pouco racionais...

Sinceramente, quanto mais me "entranho" no meio católico dito "praticante", mais observo que se trata de uma fé incrivelmente egoísta, critica ao próximo,intolerante e mesmo xenófoba no seu limite...

...e não se enganem, conheço inúmeros exemplos do que afirmo...

johnnie walker disse...

Pois são sempre os mesmos: pouco racionais.

Seria interessante partilhares algumas histórias anónimas para ilustrares melhor. O teu blog espera-te...

eheheheh

Pikaxouriços disse...

Caro amigo.

Tudo que não podemos compreender por meio da Razão é a minha fé....não a minha estupidez, como afirmou.
Efectivamente o Homen está sempre disposto a negar aquilo que não compreende.
A necessidade da fé não foi absolutamente provocada pelas religiões;foi ela, ao contrário,que as suscitou.
Na verdade a fé e o saber não se dão bem dentro da mesma cabeça:são como o lobo e o cordeiro dentro de uma jaula; e o saber é justamente o lobo, que ameaça devorar o seu vizinho....
....mas, a fé é um sexto sentido - transcende o intelecto sem contradizê-lo(Mahatma Gandhi.)

Quanto à dica do Sr, JB. apenas queria saber com que fundamento afirma tratar-se de" argumentos católicos".Mais parece um daqueles slogans muito em voga do Bloco de Esquerda.....a falar de intolerância ,racismo,xenofobismo etc, que nos pretendem impingir.

Até logo....

johnnie walker disse...

agora eh tarde e estou cansado, mas amanha terei todo o prazer em responder a este comentário.

JB disse...

Quanto à “intolerância, racismo, xenofobismo, etc,” do suposto Bloco de Esquerda, digo o seguinte:

1º Se há coisa neste momento que eu detesto e elimino totalmente do meu dia a dia, são as conotações políticas. O clima político português parece mais o ar irrespirável de uma fossa asséptica fechada. Não me interessa é altamente tóxico e para cheiros desse género já basta quando vou à casa de banho (não como sabonetes).

2º Eu não impinjo nada. Essas intolerâncias e manipulações xenófobas são visíveis todos os dias nesses meios. E só quem está totalmente envolvido em meios desses é que não o vê, e isso acontece por definição.

3º Exemplos:

1- Um padre que diz textualmente que “um homossexual é um doente e até mesmo em certos casos equiparado a um animal, que não merece entrar numa igreja” é intolerante e xenófobo.

2- Um padre de uma comunidade que entrega aos seus habitantes (os que vão à igreja) panfletos com imagens degradantes de crianças abortadas para cima dos 5 meses de gestação, portanto com um fisionomia totalmente humana, dizendo que não se deve praticar o aborto por ser um crime contra a Humanidade, numa altura em que se deveria discutir abertamente e racionalmente essa questão, é manipulador, falacioso e intolerante a novas ideias.
3- Um padre que não permite a transmissão de ideias racionais no catecismo quando uma catequista explica às crianças que o que se está a ensinar são alegorias bíblicas e o porque das mesmas, e a expulsa impedindo-a de fazer aquilo que mais gosta, é o quê? Intolerante no mínimo.
E quando o mesmo padre, anos mais tarde, impede o casamento religioso dessa catequista pelas divergências ocorridas, o que poderemos dizer? Intolerância, vingança?

4- Quando uma Igreja Nacional em tempos de crise, com cada vez mais pobres a surgirem, se digna a gastar 400.000,00 Euros no palanque onde o Papa vai discursar em Fátima, é ou não é incrivelmente egoísta?

5- Ou quando, a Santa Casa da Misericórdia só aceita pessoas nos seus Lares de Idosos se forem sócios, tiverem pago as suas cotas, e tenham capacidades económicas elevadas para pagar a mensalidade, é ou não é elitista?

6- Uma comunidade de ditos ‘cristãos’ que vai à Igreja para comentarem os defeitos dos outros, ou para criticarem quem de novo surge nessa comunidade, não será uma comunidade critica e elitista??

7- E a pedofilia e homossexualidade entre os Padres, quando é a própria Igreja que condena abertamente esses comportamentos?? É o quê tudo isto?

Provas do que afirmo?? Eu provo-o.
Estes e inúmeros outros casos passaram e passam por mim diariamente, quer pessoalmente quer nas notícias.

E para que não restem dúvidas passo a descrever onde encontrei estes casos:

1 - O padre onde tenho ido por razões pessoais teve esse infeliz comentário, sem se aperceber sequer da barbaridade do que dizia.
2 - O padre de uma comunidade onde eu trabalhava para o Estado entregava isso às pessoas. Tive o panfleto na mão e foram várias as pessoas que acreditavam no que lá estava escrito. Claro que eu não me podia pronunciar sobre o assunto apesar da revolta interior.
3 - A minha irmã, mãe do JN, foi a vítima.
4 - Viram a notícia?
5 - A minha família está com esse problema em mãos por causa da minha mãe, avó do JN...
6 - As pessoas do lugar onde vive uma pessoa que me é muito querida... e sou eu que sinto na pele a atitude de tal comunidade...
7 - Este nem comento, pois é algo que sempre existiu e existirá assim como as desculpas associadas. Sempre ouvi dizer que desculpas não se pedem, evitam-se.

Quanto à 'fé'... bem, quanto a isso, é ler o ultimo post do meu blog

Tenho dito

Renato disse...

Eu estou de acordo com os bispos! Devia ser feriado qndo vem cá o Papa, o Dalai Lama, e todos os outros líderes religiosos!!!!

johnnie walker disse...

Clap...clap...clap..

Pikaxouriços disse...

Li com atenção o comentário do ilustre J.B., mas também a mim me assiste o direito de neste preciso momento, estar demasiado cansado para lhe poder responder.
Uma coisa pode ter a certeza- é que o farei logo que possa.......


Até.....

johnnie walker disse...

Então vamos lá ver uma coisa. Temos num canto o céptico JB e no outro o defensor da fé Pikaxouriços. Não se trata de uma batalha, trata-se de uma discussão de ideias.

Um defende a racionalização e outro defende a fé...

Muito bem, vamos lá ver quem é que tem melhores argumentos, uma vez que nesta "batalha" é impossível ter um vencedor...