segunda-feira, 12 de abril de 2010

Pedofilia na Igreja! (e qual é a novidade?)



Esta coisa dos padres pedófilos é uma coisa bastante séria. Tenho tido alguma contenção em escrever sobre isto, porque sei que a minha relação com a Igreja não é a melhor.

No entanto, com as constantes notícias de padres pedófilos que obtiveram cobertura por parte da Igreja, apenas posso dizer o seguinte, sem querer faltar ao respeito dos crentes.

(CENSURADO)
>|FILHOS DA PUTA CABRÕES DO CARALHO QUE HAVIAM DE MORRER COM ESPETOS ENFIADOS NO CÚ, AQUELES CABRÕES DUMAS PUTAS, QUE VIOLAM CRIANÇAS DEVIAM DE ARDER COM GARFOS NOS OLHOS, CAMELOS DE MERDA, OS FILHOS DUM CABRÃO |<
(para ver, seleccionar o texto acima com o rato)

Agora vamos à parte racional.
Quando lemos que a Igreja tem mantido em segredo estes casos todos, não devemos ficar surpreendidos. Temos que ver a Igreja como um negócio. Algo em que as más notícias ficam no seio da empresa, enfiados em sacos negros e enterrados a sete palmos abaixo do solo. Má publicidade significa prejuízos monetários e de "massa associativa". É óbvio que o presidente da empresa (Papa) tem que autorizar o secretismo. Há que lavar a roupa suja dentro de casa.

O problema desta perspectiva é que a Igreja não é uma empresa. Na sua raiz, a Igreja é uma instituição aberta que visa os ensinamentos sobre Jesus Cristo. Não tem como objectivo lucrar dinheiro.

Mas a verdade é que é um antro de merda.

Creio que me alongar sobre este tema é apenas misturar palavreado caro, com berjeiradas. Não há outra maneira de abordar o monte de esterco que é a Igreja. Cada vez mais me agonia todo aquele falso puritanismo...

A esses animais não desejo bem nenhum.

E em relação ao camelo do Papa que encobriu pedofilia, ainda antes de ter sido escolhido para ser Papa, espero que o prendam no UK.


0 Comentarios: